Premier League
Tendência

Depois do estouro na Copa, Weghorst agarra a oportunidade de assinar por empréstimo com o United

Wout Weghorst ganhou projeção no fantástico Holanda x Argentina e, aos 30 anos, terá a grande vitrine de sua carreira

Wout Weghorst precisou de uma partida para se tornar um dos personagens mais marcantes da Copa do Mundo de 2022. O centroavante quase mudou a história do Mundial no incrível Argentina 2×2 Holanda e ainda virou “inimigo” de Lionel Messi. Valorizado pela aparição estelar com a camisa laranja, o holandês consegue um destino um tanto quanto inesperado para a sequência de sua carreira. Procurado por Erik ten Hag, Weghorst rescindiu seu empréstimo com o Besiktas e vestirá a camisa do Manchester United. Ainda pertence ao Burnley e assina com os Red Devils pelos próximos seis meses, sem opção ou obrigação de compra. Mesmo assim, é uma baita chance ao jogador de 30 anos.

Em sua apresentação, Weghorst não escondeu a empolgação: “Eu me sinto privilegiado por me juntar ao Manchester United. Joguei contra o clube no passado e é um sentimento fantástico ter a chance de agora vestir a famosa camisa vermelha. Tenho acompanhado o progresso do United com Ten Hag nesta temporada e mal posso esperar por fazer minha parte para impulsionar o time em direção aos seus objetivos. Seja lá o que acontecer nos próximos meses, o que posso prometer é que darei tudo pelo clube enquanto estiver aqui. Agradeço a todos que contribuíram para que eu chegasse a esse palco e agora estou ansioso para encontrar meus novos companheiros e me envolver diretamente”.

Weghorst não estreará de imediato pelo Manchester United. Ele não estará à disposição para o clássico com o Manchester City neste final de semana. Os Red Devils pagarão o salário do centroavante na íntegra. Já o Burnley receberá um valor baixo pelo empréstimo, cerca de €200 mil, já que o grosso da operação será para bancar a multa rescisória de €2,8 milhões junto ao Besiktas. De qualquer maneira, os Clarets poderão lucrar no futuro com a visibilidade do holandês em Old Trafford e ainda têm a chance de reaproveitá-lo na Premier League, caso conquistem a promoção nesta temporada – o time dirigido por Vincent Kompany sustenta 14 pontos de vantagem na zona de acesso direto da Championship.

A transferência de Weghorst soou um tanto quanto desacreditada. Mesmo antigos ídolos do futebol holandês questionaram o negócio, como Marco van Basten e Wesley Sneijder. Ten Hag, ainda assim, estava decidido a confiar naquilo que o centroavante aporta: um homem de referência, excelente no jogo aéreo e com espírito de luta, que pode ajudar em momentos específicos dos jogos. Não deve ser titular, mas garante uma característica que o time não tem. De certa maneira, o holandês supre o papel de homem de referência antes ocupado por Cristiano Ronaldo dentro do elenco, embora com virtudes distintas.

O Besiktas também tentou segurar Weghorst. O centroavante, no entanto, não queria perder a oportunidade e se prontificou até mesmo a pagar do próprio bolso a multa para rescindir seu empréstimo com os turcos. No fim das contas, os alvinegros receberão €2,8 milhões do Manchester United para liberar o jogador. Outro herói da Copa do Mundo, Vincent Aboubakar, deve ser apresentado em Istambul nos próximos dias. É uma dança das cadeiras, já que o camaronês está de saída do Al-Nassr, novo time de Cristiano Ronaldo. O centroavante teve duas passagens anteriores pelo Besiktas e em ambas conquistou o Campeonato Turco.

Resta saber qual versão de Weghorst o Manchester United contará. O centroavante não teve boa passagem recente pela Premier League, no semestre em que esteve no Burnley. Marcou apenas dois gols em 20 partidas e ficou bem mais marcado pelas oportunidades perdidas. Não à toa, a equipe acabou rebaixada em 2021/22 e ele preferiu não disputar a Championship. No geral, de qualquer maneira, a trajetória do holandês é ditada por períodos prolíficos com diferentes camisas.

Weghorst deslanchou primeiro com o Emmen, pela segunda divisão da Eredivisie. Também teve bons momentos com o Heracles na elite, até estourar com a camisa do AZ. Chegou a fazer 18 gols no Holandesão em 2017/18, o que chamou atenção de outros clubes e o levou à Alemanha. Com a camisa do Wolfsburg, o centroavante se consolidou por três temporadas e meia como um dos principais artilheiros da Bundesliga. Foram 70 gols e 22 assistências em 144 partidas pelos Lobos, como um atacante de muita presença física e também inteligência nas combinações. A ótima fase pelos alviverdes garantiu uma sequência maior na seleção da Holanda e o levou para a Euro 2020.

O Burnley pagou €17,5 milhões por Weghorst e não viu a aposta se compensar. Entretanto, o centroavante conseguiu se reerguer nos últimos meses. Embora curta, a estadia no Besiktas foi positiva. O holandês marcou oito gols e deu quatro assistências em 16 partidas pelo Campeonato Turco, entre os atacantes mais efetivos da primeira metade do campeonato. Despediu-se com gol na vitória por 2 a 1 sobre o Kasimpasa no último final de semana. E, nesta maré positiva, a partida contra a Argentina na Copa do Mundo fez muito mais gente conhecer os talentos do matador de 1,97 m.

Weghorst sabe que um bonde do tamanho do Manchester United dificilmente passaria outra vez por sua carreira. É uma oportunidade enorme. Poderá tentar justificar a continuidade em Old Trafford, ou pelo menos um contrato melhor em outro lugar na sequência de sua trajetória. Fato é que tem condições de aproveitar a chance. O caminho do gol ele conhece e se projetará num time que vem em ascensão. Além disso, possui um empenho dentro de campo que o diferencia como homem de referência, aliado ao seu entendimento do jogo. Ten Hag também tem consciência de como o compatriota pode ser útil.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo