Premier League
Tendência

Danilo se despede do Palmeiras como um nome central a glórias e inicia um novo capítulo, o da consolidação, no Forest

Danilo precisou de três anos para se gravar como um grande jogador do Palmeiras e agora tentará firmar seu nome na Premier League, anunciado pelo Nottingham Forest

Danilo não precisou de muito tempo para marcar seu nome com a camisa do Palmeiras. O garoto, que tão logo surgiu e já começou a ser decisivo em grandes momentos dos alviverdes, levará o carinho da torcida. Destino incontornável aos talentos de seu calibre, porém, o meio-campista dará seus próximos passos na Europa. O negócio com o Nottingham Forest está acertado há alguns dias e, nesta segunda-feira, os alvirrubros oficializaram a transferência. Montam uma pequena colônia brasileira e, em especial, palestrina, com a companhia de Gustavo Scarpa, além de Renan Lodi. Contarão com um dos melhores volantes formados pelo futebol brasileiro nos últimos anos e com potencial para se firmar na Premier League, mesmo que a missão do Forest seja escapar da briga contra o rebaixamento.

“Estou muito feliz por realizar meu sonho de jogar na Premier League e jogar pelo Nottingham Forest. Aprendi um pouco sobre a história do clube e vi que já conquistou duas vezes a Copa dos Campeões. Também falei com o Gustavo Scarpa e ele me contou que Nottingham é uma grande cidade, que o Forest tem um elenco de qualidade com uma ótima comissão técnica”, declarou Danilo, em sua apresentação. “Eu mostrarei muita determinação e um forte desejo de vencer. Sempre vou procurar dar meu melhor em campo para conquistar os resultados. Estou animado para começar e conhecer meus novos companheiros”.

Quem também deu as boas vindas ao brasileiro foi o diretor esportivo do Nottingham Forest, Filippo Giraldi: “Estamos muito felizes em receber o Danilo em nosso clube e em nossa cidade. Ele é um talento fantástico, que será um grande trunfo para o presente e para o futuro do Nottingham Forest”. Na apresentação, Danilo foi colocado num trono e já chamado de “superestrela” pelas redes sociais dos alvirrubros.

Danilo assinou com o Nottingham Forest por seis anos e meio, em contrato até 2029. Um período longo, que indica o tamanho da aposta dos alvirrubros no volante de 21 anos. E dá para dizer que os €20 milhões que o Forest pagará parcelados ao Palmeiras não são um valor tão alto pelo potencial do meio-campista, tendo em vista as cifras comuns no futebol da Inglaterra. Por tudo o que conquistou em tão pouco tempo de carreira, Danilo tem condições de multiplicar seu valor dentro de algum tempo – algo que já fez no Allianz Parque, ao chegar do Cajazeiras por cerca de €100 mil.

Foram três anos em que Danilo se manteve como titular absoluto do Palmeiras. Ultrapassou a marca de 100 partidas e se fez onipresente em todas as boas campanhas do clube desde 2020. Ainda assim, os bons números não servem para dimensionar totalmente a importância que Danilo teve ao sucesso da equipe dirigida por Abel Ferreira. A influência do meio-campista no equilíbrio do time e mesmo na capacidade de jogo foi enorme. Não é exagero dizer que o alto nível apresentado pelo baiano esteve entre os grandes motivos para o bicampeonato da Copa Libertadores. A identidade dos palmeirenses nessas conquistas recentes esteve atrelada ao volante.

E a adoração do palmeirense por Danilo se dá além dos títulos, também pela forma como ele representou o clube nesse período no Allianz Parque. O garoto não sentiu o peso da camisa: muito pelo contrário, ele valorizou esse peso e auxiliou a elevá-lo a partir da reconquista do continente. Mostrou-se como um jogador pronto a partidas grandes e que lidou muito bem com alguns dos maiores palcos. Se durante as últimas décadas o futebol brasileiro se acostumou a perder seus maiores talentos, pela solidez de seu jogo, Danilo sempre indicou que logo estaria num nível mais competitivo. Os palestrinos souberam disso, e puderam desfrutar, porque tantas alegrias ocorreram também graças ao baiano.

Talvez o incômodo maior nessa rotina amarga de se despedir daqueles que poderiam marcar o clube por décadas é ver mesmo o destino. O Nottingham Forest possui uma história ímpar, mas é um clube de parte inferior de tabela na Premier League. Entretanto, o poderio financeiro dos ingleses leva cada vez mais os melhores jogadores do Brasil a equipes coadjuvantes da liga mais poderosa do planeta. Os alviverdes já estavam um pouco mais acostumados com o Forest depois do que aconteceu com Scarpa. Danilo garantirá ainda mais atenção aos alvirrubros. E, afinal, num projeto que retornou à primeira divisão após mais de duas décadas, é nesse talento brasileiro que se confia no City Ground.

Com Danilo, o Forest totaliza €182 milhões gastos em novos reforços nesta temporada. Os alvirrubros praticamente montaram um novo elenco para a Premier League, e não deixam de melhorar a capacidade competitiva do time nesta janela de inverno, com o desembarque dos dois novos brasileiros. A permanência não está garantida, mas também é fato que o time dá sinais positivos desde antes da Copa do Mundo e voltou bem da pausa. Foi um tempo precioso para acertar as engrenagens, com bons resultados para sair do Z-3 da Premier League e também voltar às semifinais da Copa da Liga Inglesa após três décadas.

O futebol que apresentava no Palmeiras já levou Danilo para a Seleção e a impressão é de que o volante deve ganhar sequência nas convocações neste ciclo que se inicia. As conquistas do palmeirense endossavam os pedidos para que ganhasse chances, mesmo que tenha oscilado nos últimos meses, e o potencial é claríssimo a quem completará 22 anos em abril. Resta acompanhar sua adaptação à Premier League, num ambiente de pressão pela sobrevivência, em que o risco de cair para a Championship também pode atravancar sua ascensão. É algo que o baiano também precisa ter em mente nesses primeiros passos no City Ground, em que a visibilidade do primeiro semestre pode ser decisiva caso o descenso ocorra.

De qualquer maneira, por aquilo que realizou em jogos grandes, inclusive no Mundial de Clubes, Danilo não parece ser o tipo de jogador que terá problemas para fazer seu nome na Europa. Personalidade também é uma de suas virtudes, pela forma como tudo aconteceu tão rápido no Palmeiras, enquanto a qualidade se expressou de diferentes formas. Ao torcedor do Palmeiras, caberá torcer de longe e relembrar sempre a maneira como o garoto se tornou imprescindível às repetidas glórias, na dicotomia tão comum ao futebol brasileiro entre parecer cedo demais para ter que explodir e tão cedo quanto é preciso se render ao dinheiro estrangeiro de uma venda. E para quem não é necessariamente palmeirense, também fica uma ponta de admiração a Danilo. Foi um talento que deu gosto de ver surgir e, se desamarrando um pouco mais do clubismo, se aguarda o sucesso na carreira. O baiano, afinal, ajuda a puxar a fila de uma geração de meio-campistas que pode ser brilhante também à Seleção.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo