Premier League

Com reservas, Leicester se recupera com vitória fora de casa e derruba técnico do West Ham

Depois de duas derrotas nas últimas duas rodadas, o Leicester conseguiu retomar o rumo das vitórias. Fora de casa, no estádio Olímpico de Londres, venceu o West Ham por 2 a 1, mesmo sem contar com o seu principal jogador, Jamie Vardy, que ficou fora da partida para acompanhar a esposa, que teve um filho seu. Aliás, não só sem o artilheiro, mas com um time bastante modificado, praticamente todo reserva: nove jogadores habitualmente reservas começaram. As exceções foram Jonny Evans e o goleiro Kasper Schmeichel.

[foo_related_posts]

A vitória consolida os Foxes na segunda posição na tabela, enquanto o West Ham fica sob pressão, com o técnico Manuel Pellegrini sendo o favorito à demissão nas casas de apostas neste moment – como acabou mesmo demitido depois do jogo. O técnico viveu uma situação similar à que vivia Marco Silva: o elenco parece melhor que o desempenho em campo que, somado aos maus resultados, criam uma pressão grande, que ele não resistiu.

O Leicester nem teve uma atuação brilhante. Rodando o elenco, começou em um 4-1-4-1, com Ayoze Pérez como meia atrás de Kelechi Iheanacho. Só que o esquema não funcionou bem. Demarai Grey, atuando aberto, começou a render mais se aproximando de Iheanacho. E foi ele, o camisa 7, que teve a chance de abrir o placar, aos 12 minutos. Em um pênalti do goleiro Lukasz Fabianski em Iheanacho, Grey bateu no canto, mas o goleiro polonês do West Ham defendeu.

Aos 40 minutos, não teve jeito. Em um cruzamento que parecia perdido, Ayoze Pérez conseguiu salvar a bola na linha de fundo cabeceando para trás e Iheanacho, esperto, tocou também de cabeça para o gol: 1 a 0. A defesa do West Ham reclamou que a bola saiu, mas o replay deixou claro que não foi o caso. Os defensores acreditaram demais que a bola sairia.

Ainda no primeiro tempo, um pouco depois de sofrer o gol, o West Ham empatou. O brasileiro Felipe Anderson, um dos destaques do time londrino em campo, cruzou rasteiro para Pablo Fornals, que finalizou de primeira e balançou a rede: 1 a 1. Foi assim que o time foi para o intervalo.

Só que logo no início do segundo tempo, Grey conseguiu a recuperação. Ayoze Pérez fez uma linda jogada, passou pela marcação e tocou para Grey, que dominou e tocou no canto: 2 a 1, aos 11 minutos. O West Ham seguiu o roteiro que tem sido comum nos seus jogos: o time parece não saber como reagir em situações adversas.

Manuel Pellegrino também não se ajudou. Um minuto antes do gol, substituiu Sebastian Haller, principal contratação da temporada, para colocar Michail Antonio em campo. A entrada de Antonio até fazia algum sentido, mas a saída de Haller gerou insatisfação da torcida, que vaiou a decisão.

No fim, o placar de 2 a 1 para o Leicester deixou o técnico Manuel Pellegrini em uma situação complicada. Foi a quarta derrota consecutiva do time jogando em casa. É o time que menos conquistou pontos em casa nesta temporada, apenas sete. Os Hammers também já alcançaram um número assustador: o mesmo número de derrotas em casa que em toda temporada 2017/18 e também em 2018/19, seis em cada. É a primeira vez também desde 2006 que o time perde quatro vezes seguidas em casa.

Depois do jogo, Manuel Pellegrino foi demitido. Ficou 18 meses no cargo e o chileno acaba perdendo o emprego pelo baixíssimo desempenho da equipe, ameaçada pelo rebaixamento em uma temporada que se esperasse que o time buscasse ficar entre os seis primeiros colocados.

Na próxima rodada, o West Ham enfrenta o Bournemouth no ano novo, dia 1º. O Leicester vai até o St. James’ Park enfrentar o Newcastle, que vem de duas derrotas seguidas, no mesmo dia 1º.

Classificações Sofascore Resultados

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo