Premier League

Com problemas ofensivos nos dois lados, Chelsea vence o Everton em um jogo fraco

Jorginho, cobrando pênalti, fez o único gol da vitória dos Blues por 1 a 0 no Goodison Park

O Everton não terá uma temporada fácil. E o Chelsea realmente precisa buscar mais um atacante. Foram as principais observações da estreia dos dois clubes neste sábado, no Goodison Park. Um gol de Jorginho garantiu a vitória dos visitantes por 1 a 0. O time de Frank Lampard produziu muito pouco e ainda perdeu dois zagueiros por lesão.

O jovem meia Amadou Onana, do Lille, será anunciado em breve e foi visto nas arquibancadas do Goodison Park, mas ainda parece pouco para mudar a sorte do Everton, que perdeu seu principal jogador, Richarlison, e ainda se reforçou muito pouco. A lesão de Dominic Calvert-Lewin, que deve ficar cerca de um mês e meio afastado, não ajudou. Com Dwight McNeil, Alex Iwobi, Demarai Gray e Anthony Gordon, o ataque de Lampard não engrenou em nenhum momento.

O do Chelsea foi melhor, mas ainda pareceu inofensivo demais para as suas ambições. Tuchel formou seu tridente com Kai Havertz, Raheem Sterling e Mason Mount, provavelmente a formação principal se não vier nenhum novo atacante, e quem mais brilhou na frente acabaram sendo os laterais, Reece James e Ben Chilwell. Koulibaly estreou na defesa e mostrou por que foi contratado com uma atuação segura, na qual inclusive participou da jogada do único gol da partida.

Os dois times exibiram suas dificuldades ofensivas no primeiro tempo. O Chelsea, com mais volume de jogo, teve 13 escanteios no primeiro tempo, mas também não criou muitas chances claras. Teve as melhores, como a batida de Mason Mount de fora da área, bem defendida por Pickford, aos 19 minutos. O Everton respondeu com uma cabeçada firme de Doucouré, desviada por Mendy com a ponta dos dedos.

A bola foi às redes aos 42 minutos, quando Pickford bateu roupa em um chute de fora da área de Kanté. Sterling apareceu para pegar o rebote, mas estava em posição de impedimento. A lesão de Ben Godfrey, que teve que ser substituído por Mason Holgate no começo da etapa inicial, gerou oito minutos de acréscimo, e no fim de quase todos eles, o Chelsea teve um pênalti.

A jogada começou com um ótimo passe de Koulibaly para a infiltração de Ben Chilwell. Geralmente muito tranquilo, Doucouré segurou o lateral esquerdo por trás, em uma clara infração dentro da área. Jorginho cobrou cruzado e abriu o placar. O segundo tempo conseguiu ser até mais travado. O Everton teve duas chances de marcar no começo, mas Gray foi bloqueado por Thiago Silva e Mendy fez uma linda defesa em chute de frente de Doucouré.

Depois disso, pouco aconteceu. Com exceção de mais um problema para Lampard, quando Yerri Mina saiu machucado, aos 25 minutos. O sádico árbitro Craig Pawson estendeu o martírio com dez minutos de acréscimo, e nem assim o Everton conseguiu esboçar uma reação. Depois de uma temporada em que quase foi rebaixado, o clube de Liverpool não parece preparado para brigar por mais nada por enquanto.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo