Premier League

Chelsea atropela West Ham no clássico e se aproxima da zona da Liga Europa

Cole Palmer marca mais um e alcança a marca de 21 gols na temporada

O Chelsea não tomou conhecimento do West Ham e goleou no clássico por 5 a 0 no complemento da 36ª rodada da Premier League, em Stamford Bridge, neste domingo (5). Cole Palmer, Connor Gallagher, Madueke e Nicolas Jackson (duas vezes) marcaram os gols dos donos da casa, em um placar construído em boa parte no primeiro tempo.

Não que o West Ham tenha abdicado de atacar, longe disso. O time de David Moyes acertou pelo menos quatro bolas na trave durante o jogo, mas as falhas defensivas dos visitantes no confronto desta manhã foram cruciais para a goleada do Chelsea. Com o resultado, os Blues chegaram a marca dos 54 pontos, e agora estão a seis pontos de distância do Tottenham, quinto colocado, e que nesta rodada enfrenta o Liverpool. Com um jogo a menos do que os rivais, o time londrino ainda sonha com a classificação para a próxima Liga Europa.

Como foi o jogo

Intenso e eficiente, este foi o Chelsea de Mauricio Pochettino nos primeiros 45 minutos de jogo em Stamford Bridge. Marcando o West Ham desde a saída de bola, o time da casa se impôs, e construiu o placar no primeiro tempo com certa naturalidade. Aproveitando os espaços entre as linhas de meio-campo e defesa do adversário, a equipe abriu o placar logo aos 15 minutos de jogo com Cole Palmer.

Sempre bem colocado na área, o meia apareceu no meio da zaga do West Ham e aproveitou cruzamento rasteiro de Nicolas Jackson para chutar firme de perna esquerda, vencendo o goleiro Areola e abrindo o marcador. Aos 30 minutos, o Chelsea chegou ao seu segundo gol com Conor Gallagher, em um belo lance.

Palmer começou a construção da jogada pela direita, tocou para Jackson, que perdeu a bola ao tentar o domínio, mas o rebote sobrou para Gallagher, que de primeira, acertou belo chute rasteiro, sem chances de defesa para o goleiro francês, aumentando o marcador. Estava fácil para os donos da casa, que marcaram seu terceiro gol aos 36 minutos.

Após cobrança de escanteio, Thiago Silva ajeitou a bola para Madueke, que de cabeça, só complementou para o fundo da rede, aumentando o marcador, e fechando o placar do primeiro tempo em 3 a 0. David Moyes mexeu no West Ham para o segundo tempo, tirando o volante Álvarez e colocando Ward-Prowse para tentar aumentar a ofensividade do time visitante. Mas se a equipe já estava exposta, ficou ainda mais frágil. O quarto gol veio logo no primeiro minuto da etapa complementar.

Madueke foi lançado em profundidade pela direita, nas costas do lateral Emerson Palmieri, invadiu a área livremente, e só rolou a bola para Nicolas Jackson empurrar para o fundo da rede, aumentando o massacre do Chelsea em Stamford Bridge. Sem muita força para reagir, as melhores oportunidades do West Ham no segundo tempo foram por meio de cobranças de falta de Ward-Prowse, que ainda persegue a marca de David Beckham como atleta que mais marcou gols de falta na Premier League.

A pontaria do meia, bem como a boa atuação do goleiro Petrovic, impediram ao menos um gol do time visitante no confronto desta manhã. Além disso, a trave foi outra adversária do West Ham no jogo. Foram ao menos quatro chutes, três de Bowen, em uma demonstração de falta de sorte (e também de pontaria).

O Chelsea, ao contrário, seguia atacando, mesmo com a larga vantagem de quatro gols no jogo, e chegou ao quinto aos 35 minutos da etapa complementar. Moisés Caicedo deu passe primoroso para Nicolas Jackson, que saiu na cara de Areola e tocou na saída do goleiro para fechar o marcador do passeio no sul de Londres.

 

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo