Premier League

Chelsea reforça crescimento com virada enfática contra o Sheffield United liderada por Ziyech

Com uma janela tão movimentada, era de se esperar que o Chelsea levasse algum tempo para começar a decolar. Agora, parece já estar no meio deste processo. Depois de saírem perdendo para o Sheffield United neste sábado (7), os Blues reagiram com firmeza, golearam por 4 a 1 e ampliaram a sequência invicta em todas as competições para oito jogos. Cada vez mais influente, Hakim Ziyech foi o maestro da virada, com duas assistências para gol e participação em outro dos tentos.

[foo_related_posts]

Ainda que seja a pior equipe deste início de Premier League, agora com sete derrotas e um empate em oito jogos, o Sheffield United iniciou o duelo com um comportamento diferente de seus últimos encontros. Os Blades lutavam por cada bola, pressionavam e forçavam os Blues ao erro e indicavam ao time de Frank Lampard que seria preciso se esforçar para sair do Stamford Bridge com a vitória.

Aos nove minutos, os visitantes abriram o placar em jogada de escanteio curto. Norwood tocou com Baldock, que passou para o meio para Berge, dentro da área. O norueguês chutou, e, no meio do caminho, McGoldrick completou de letra para fazer 1 a 0, vazando Édouard Mendy pela primeira vez em sete jogos.

O empate do Chelsea veio aos 23 minutos. Ziyech, aberto pela direita, acertou lindo lançamento para Kovacic, dentro da área, o croata tocou para trás, e Abraham chutou cruzado para fazer 1 a 1.

O time de Lampard já havia chegado perto de virar aos 31 minutos, quando Werner acertou a trave, mas não desperdiçaria sua próxima grande chance. Após escanteio curto, Ziyech cruzou para a segunda trave, e Ben Chilwell apareceu para completar e virar o jogo.

O pé calibrado de Ziyech mais uma vez faria a diferença na bola parada. Aos 31 do segundo tempo, em cobrança de falta levantada na área pelo marroquino, Thiago Silva se antecipou à defesa do Sheffield e desviou de cabeça para fazer 3 a 1.

Faltava o gol de Timo Werner, e o alemão, que já havia acertado a trave, esteve perto de registrar seu nome no placar aos 33 minutos da segunda etapa. Ziyech lançou uma bola incrível pelo alto, e o atacante encobriu o goleiro, mas a bola passou à esquerda do gol, por centímetros.

Dois minutos depois, Werner não desperdiçou sua oportunidade. Depois de uma disputa entre vários jogadores pela bola no meio, Lowe tentou afastar e acabou dando um passe de ouro para o alemão, na frente da área. Com velocidade, o camisa 11 conduziu a bola para longe do alcance da defesa e bateu na saída de Ramsdale para fechar o 4 a 1.

Constante nos resultados, o Chelsea mostrou neste sábado outra boa faceta ao reagir tão bem a uma inferioridade no placar. O adversário não era dos mais duros, mas apresentou um cenário novo em relação às últimas partidas, quando os Blues não tiveram que ir atrás do prejuízo.

Construir confiança é parte fundamental de um trabalho de sucesso, e, cercado de jogadores talentosos, Lampard vai conseguindo isso. Nas últimas quatro partidas, são 14 gols marcados e apenas um sofrido. O futuro é promissor à equipe londrina, que tem, em teoria, potencial para alcançar atuações ainda melhores que as mais recentes.

Foto de Leo Escudeiro

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).
Botão Voltar ao topo