Premier League

O Burnley volta à Premier League com uma leva de reforços promissores

Nomes como o goleiro James Trafford e o atacante Zeki Amdouni tornam ainda mais interessante a ascensão do time treinado por Vincent Kompany

O Burnley causa boas expectativas em seu retorno à Premier League. A conquista do acesso teve uma campanha avassaladora na Championship e um futebol vistoso apresentado pela equipe de Vincent Kompany. Como era de se esperar, os Clarets vão ao mercado de transferências para fortalecer seu elenco na primeira divisão. E o mais interessante é a estratégia adotada pelos grenás: em vez de investirem em medalhões, estão contratando vários jovens talentos que podem se desenvolver. Dos seis reforços anunciados até o momento, cinco não passam dos 24 anos. E muitos deles com potencial de estourar, a exemplo do goleiro James Trafford, anunciado nesta quinta-feira depois de brilhar no título da Inglaterra no Campeonato Europeu Sub-21.

Um dos méritos do Burnley em sua reconstrução na última temporada esteve exatamente nos movimentos inteligentes no mercado de transferências. Kompany muitas vezes tomou as rédeas nas negociações e garantiu a chegada de nomes que não eram tão óbvios, sobretudo de clubes da Europa continental. Naturalmente, o Campeonato Belga se tornou um terreno fértil para o comandante. O clube trouxe muitos novatos, mas a maioria a baixo custo. Dos 16 jogadores que compuseram a base titular, nove eram recém-chegados.

O Burnley perdeu jogadores importantes após o final da temporada. O lateral Ian Maatsen e o ponta Nathan Tella foram eleitos para a seleção da Championship, mas estavam apenas emprestados por Chelsea e Southampton, respectivamente. Os vínculos não foram renovados, embora os grenás busquem uma solução. Em compensação, os Clarets conseguiram acertar a permanência de outros talentos que estavam cedidos e foram às compras nessa semana – de novo, sem gastos exorbitantes, mesmo que com um teto elevado dentro da Premier League.

Os dois principais talentos

A primeira grande notícia do Burnley veio com a compra de Zeki Amdouni, anunciada nesta quarta-feira. O atacante do Basel custou €18,6 milhões (R$99,4 milhões) aos grenás. É um jogador de enorme futuro. O jovem de 22 anos começou na segunda divisão suíça e fez uma boa temporada com o Lausanne em 2021/22, em sua estreia na elite. Já em 2022/23, arrebentou pelo Basel. Teve grandes atuações especialmente na Conference League, com sete gols, liderando a campanha de seu clube até as semifinais. O início na seleção da Suíça também é bastante animador. Anotou cinco gols em cinco jogos pela equipe nacional. Não disputou a Copa do Mundo, mas já anotou cinco gols nas eliminatórias da Euro 2024 e tomou a titularidade no ataque.

Amdouni é um jogador com bom porte físico, com 1,85 m, mas extremamente técnico e com boa mobilidade. O atacante pode atuar centralizado no comando da linha de frente, mas também aberto como ponta esquerda ou recuado como um meia central. Será um reforço e tanto nas mãos de Kompany, especialmente pela versatilidade que pode oferecer num time com ideias ofensivas. É daqueles jogadores que podem se encaixar como uma luva, se conseguir replicar na Premier League tudo o que aprontava num nível de exigência mais baixo, com o Basel. Seus últimos meses são empolgantes.

Já nesta quinta-feira, o Burnley apresentou James Trafford, após pagar €17,3 milhões (R$92,4 milhões) ao Manchester City pelo goleiro – com uma opção de recompra dos mancunianos. Aos 20 anos, o jovem não chegou a passar pela equipe principal dos Citizens. Sua carreira se limita a experiências no time B dos celestes, bem como a empréstimos para a terceira divisão do Campeonato Inglês. Passou seis meses no Accrington Stanley e, nos últimos 18 meses, defendeu a meta no Bolton. O garoto apresentou muita personalidade num clube tradicional em situação difícil. Conseguiu se projetar para virar o titular da Inglaterra no Campeonato Europeu Sub-21. Levou o troféu de campeão e também foi eleito o melhor arqueiro do torneio, com direito a pênalti defendido na final contra a Espanha.

Trafford operou alguns milagres durante a Euro Sub-21 e encerrou a competição com a impressionante marca de zero gols sofridos. Foram 540 minutos de invencibilidade, com seis clean sheets em seis partidas. Além do que apresentou sob os paus, o garoto também se destacou pelo trabalho com os pés. Ofereceu muita segurança nas saídas pelo chão e na construção de um time que gostava de trabalhar de pé em pé, sem se afobar. Por isso mesmo, existem expectativas sobre como será sua adaptação na Premier League. O goleiro titular do Burnley na conquista da Championship foi Arijanet Muric, de 24 anos, também formado pelo Manchester City. O titular da seleção de Kosovo foi importante na campanha e terminou entre os melhores arqueiros da segundona, mas parece um degrau abaixo do companheiro em termos de potencial.

Os outros jovens contratados

O Burnley também pagou €15 milhões (R$80,2 milhões)  por Jordan Beyer. O zagueiro de 23 anos já tinha defendido os Clarets na temporada passada e foi o titular da defesa na maior parte da Championship. É mais um jovem de imenso potencial, formado nas categorias de base do Borussia Mönchengladbach e com passagens por todas as seleções da Alemanha do sub-16 ao sub-21. Garante continuidade àquilo que vinha sendo desenvolvido por Kompany em Turf Moor.

Outro que já estava no clube e fica de vez é o atacante Michael Obafemi. O Burnley pagou €4 milhões (R$21,4 milhões) para comprar o jovem de 23 anos em definitivo. Ele atuou pela equipe no segundo turno da Championship, com dois gols em 12 partidas. No entanto, teve bons momentos com o Swansea em 2021/22 e também já brilhou em suas primeiras aparições com a seleção da Irlanda. É inconstante, mas consegue destruir em partidas específicas e é bastante explosivo.

Mais uma alternativa para a zaga é Dara O'Shea, de 24 anos. O zagueiro chega do West Brom por €7,8 milhões (R$41,6 milhões) e deve servir como uma alternativa no setor. Fez boa temporada na Championship, além de ter experiência na Premier League com os Baggies. É mais um titular da seleção da Irlanda. Por fim, o goleiro Lawrence Vigouroux deve ser a terceira opção e veio sem custos do Leyton Orient. De origem chilena, o arqueiro de 29 anos foi reserva em amistosos da Roja. Ainda vale mencionar Wout Weghorst, que retornou a Turf Moor de seu empréstimo ao Manchester United e segue com destino indefinido.

Um dos méritos do Burnley foi sustentar sua base titular para a próxima temporada, apesar de perdas pontuais. E, diante da necessidade de buscar alternativas ao time e tornar o elenco mais robusto, os novos nomes que chegam são interessantes. O clube já tinha agido neste sentido durante a janela de inverno, quando despontava na liderança da Championship. O desafio na Premier League é enorme e talvez Kompany não consiga aplicar seu modelo de jogo. Entretanto, os sucessos recentes de equipes como o Brentford, o Leeds United e o Fulham logo após o acesso indicam como dá para ser propositivo mesmo se recolocando na elite. Um bom teste será logo a primeira rodada da campanha, contra o Manchester City.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo