Premier League

Brighton e Arsenal fizeram um 0x0 dos mais divertidos, em que os Gunners deram sorte por escaparem da derrota

O Brighton fez a defesa do Arsenal sofrer em boa parte do tempo, mas pecou na precisão de suas finalizações

O Brighton é uma das gratas surpresas neste início de Premier League, com um futebol agressivo e bons resultados. Neste sábado, a equipe de Graham Potter faria mais uma boa apresentação. Num jogo eletrizante no Estádio Amex, as Gaivotas foram superiores e criaram mais oportunidades para vencer. Porém, a falta de pontaria acabou custando caro e o empate por 0 a 0 prevaleceu no placar. Pelas circunstâncias, ficou a impressão de dois pontos perdidos pelo Brighton. Por mais que os Gunners também tenham ameaçado em certos momentos, a igualdade sai de bom tamanho, pelo sufoco sofrido na defesa.

O jogo seria animado desde o primeiro tempo, com a abertura entre os dois times. O Arsenal começou melhor e apostava principalmente nas investidas pela direita, onde aparecia Bukayo Saka. Em compensação, o Brighton também imprimia bastante intensidade em suas ações e Leandro Trossard levou perigo aos 16, num tiro para fora. Já aos 21, quando Aaron Ramsdale soltou uma bola cruzada na área, Lewis Dunk errou o alvo com a meta escancarada à sua frente. A balança já pendia às Gaivotas.

O Arsenal teria sua melhor chance no primeiro tempo aos 24. Mais uma vez, Saka acelerou pela direita e cruzou para Pierre-Emerick Aubameyang, que acertou a cabeçada na trave. De qualquer maneira, o Brighton conseguia ser mais contundente no ataque e criava as principais chances. Gabriel Magalhães seria salvador para travar uma batida na pequena área. Num momento em que as Gaivotas intensificavam a pressão, os Gunners sofriam na defesa, mas faltava precisão dos anfitriões nas conclusões. Somente no fim os londrinos voltaram a respirar, mas nada suficiente ao gol, com um tiro de Thomas Partey ao lado da trave.

O início do segundo tempo voltou a apresentar a melhor versão do Brighton, ainda na pressão. As Gaivotas seguiam arriscando bastante, mas ainda sem ter acertado a meta. O Arsenal só melhorou a partir das alterações, com as entradas Nicolas Pépé e depois Alexandre Lacazette. Isso não significava, contudo, que os Gunners acuassem seus adversários. O duelo equilibrou um pouco mais, com Neal Maupay arriscando uma acrobacia para fora aos 23. E quem aparecia mais entre os londrinos era Emile Smith-Rowe, que forçou ótima defesa de Robert Sánchez aos 31, num contra-ataque.

O final do jogo, todavia, se concentrou de um só lado do campo. E foi uma blitz do Brighton em busca da vitória. Ramsdale começou a ser mais exigido e faria uma boa defesa em tiro rasante de Marc Cucurella. O arqueiro também realizou intervenções decisivas contra Solly March e para evitar a conclusão de Maupay. Dunk também errou o alvo numa cabeçada, enquanto as Gaivotas insistiam nas bolas alçadas. Faltou apenas a eficiência para construir o resultado positivo dentro de casa.

O Brighton chega aos 14 pontos na Premier League. Está igualado a Liverpool, Manchester United e Everton, mas com o pior saldo de gols. Por isso, aparece na quinta colocação. Já o Arsenal freia sua recuperação, após as três vitórias consecutivas. É o nono colocado, com dez pontos.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo