Premier League

Newcastle aproveita o rebaixamento do Leicester para levar Harvey Barnes

Harvey Barnes continuará na Premier League e ocupará a ponta esquerda do Newcastle, diante da iminente saída de Saint-Maximin para a Arábia Saudita

O Newcastle tende a atravessar uma janela de transferências movimentada. Os Magpies constroem seu elenco de maneira mais comedida do que se imaginava desde o início do investimento saudita, mas a vaga na Champions League abre o caminho a negócios de mais peso. Por enquanto, não é um verão tão agitado em St. James' Park. Sandro Tonali era a única contratação de relevo até este domingo. Desta vez, a novidade é a adição do ponta esquerda Harvey Barnes, de 25 anos, trazido do Leicester. É um jogador com experiência na Premier League, no auge de sua forma e com uma situação de mercado favorável após o rebaixamento de seu time.

O Newcastle pagará €44 milhões ao Leicester para contar com Harvey Barnes. Somando o valor pago em Tonali e no garoto Yankuba Minteh, são €116 milhões gastos pelo clube nos três reforços anunciados até o momento. Apenas outros três clubes da Premier League (Arsenal, Tottenham e Manchester United) investiram mais que os Magpies neste verão. Em vez de apostar em volume de negócios, o clube prefere escolher jogadores certeiros para melhorar sua base titular. O elenco, afinal, parece bem estruturado após a chegada de Eddie Howe – com a recuperação de nomes que já estavam no clube e outras 14 adições nos últimos 18 meses.

A chegada de Harvey Barnes também deve esfriar os rumores de que o Newcastle estaria interessado em Khvicha Kvaratskhelia. Segundo o noticiário, os Magpies se viam dispostos a gastar €95 milhões pelo georgiano. Entretanto, o Napoli costuma fazer jogo duro para vender suas principais peças. A posição do astro do Scudetto é a mesma do novo contratado.

Barnes já mostrou serviço na Premier League

Harvey Barnes é cria das categorias de base do Leicester. Antes de ser aproveitado pelo time principal das Raposas, porém, o jovem rodou por empréstimos. Fez parte do MK Dons na terceira divisão em 2016/17 e depois defendeu o Barnsley na segundona em 2017/18. Já a prova de que deveria receber mais atenção no Estádio King Power veio em 2018/19, quando se saiu bem no primeiro turno da Championship com o West Brom. Voltou ao Leicester ainda em janeiro de 2019, para ser utilizado.

As últimas quatro temporadas alçaram Harvey Barnes numa posição de destaque com a camisa do Leicester. O ponta se firmou como uma das revelações na equipe de Brendan Rodgers e cada vez mais se tornou importante ao rendimento do clube. Teve boas temporadas com as Raposas, em que conquistou a Copa da Inglaterra e flertou com a classificação para a Champions. Porém, seu amadurecimento aconteceu à medida que a equipe perdia competitividade na tabela da Premier League. Seus melhores números vieram nas duas últimas temporadas, quando o sinal de alerta do rebaixamento começou a soar. Mesmo os 13 gols em 2022/23 não foram suficientes para evitar o descenso.

Aos 25 anos, Harvey Barnes não parecia propenso a continuar no Leicester para a disputa da Championship. Assim como James Maddison, o ponta se tornava um ativo no mercado para o clube, que atravessa uma situação instável nas suas finanças durante os últimos anos. E estava claro como ele poderia ganhar espaço num time da parte de cima da tabela na Premier League. A venda é bem-vinda para a reformulação das Raposas, enquanto garante nova capacidade ao Newcastle numa temporada de calendário cheio, com a fase de grupos da Champions pela frente.

Como o Newcastle vai se encaixar

A contratação de Harvey Barnes não tem muito mistério: o inglês chega para atuar na ponta esquerda do Newcastle. Ao longo de sua trajetória pelo Leicester, o inglês pouco variou de posição. É um jogador típico do ofício, por sua qualidade para encarar os marcadores, partir em diagonal e criar oportunidades de gol. Além disso, é forte fisicamente e também margem para continuar se aprimorando, aos 25 anos.

Com Harvey Barnes, Alexander Isak deve ser fixado como centroavante. O sueco por vezes entrou na ponta esquerda do Newcastle, mas não é sua posição principal. Da mesma maneira, Joelinton deve jogar prioritariamente no meio-campo, não aberto pelo lado esquerdo – função que também fez com frequência na última temporada. O grande questionamento fica para Anthony Gordon, reforço de janeiro que pouco atuou como titular dos Magpies. O garoto vinha com moral do Europeu Sub-21, campeão e eleito o melhor jogador, mas não parece ser o mais cotado para a ponta esquerda.

A chegada de Harvey Barnes ainda abre as portas para que Allan Saint-Maximin deixe o Newcastle. O francês foi um dos grandes heróis da torcida nos tempos de vacas magras com Mike Ashley e teve bom rendimento nos primeiros meses com Eddie Howe. Contudo, perdeu espaço na temporada passada, com lesões frequentes. A vinda do novo ponta esquerda parece a deixa para que ele siga rumo à Arábia Saudita – num negócio fácil para os donos dos alvinegros. Deve ser anunciado em breve pelo Al-Hilal, em negócio na casa dos €25 milhões.

Como está o mercado do Newcastle

Além de Harvey Barnes e Sandro Tonali, outra contratação do Newcastle para a próxima temporada foi o ponta Yankuba Minteh. O gambiano de 19 anos veio do Odense como uma aposta, mas sequer ficará no clube nos próximos meses, emprestado ao Feyenoord. O prodígio Garang Kuol retornou de empréstimo ao Hearts. Já entre as vendas do clube, Chris Wood saiu para o Nottingham Forest. Matty Longstaff e Ciaran Clark estão sem clube, ao final de seus contratos.

As contratações do Newcastle desde a chegada dos sauditas

  • Bruno Guimarães, inverno de 2021/22, €34 milhões
  • Chris Wood, inverno de 2021/22, €30 milhões
  • Dan Burn, inverno de 2021/22, €15 milhões
  • Kieran Trippier, inverno de 2021/22, €14 milhões
  • Alexander Isak, verão de 2022/23, €70 milhões
  • Sven Botman, verão de 2022/23, €37 milhões
  • Matt Targett, verão de 2022/23, €17,5 milhões
  • Nick Pope, verão de 2022/23, €11,5 milhões
  • Loris Karius, verão de 2022/23, sem custos
  • Anthony Gordon, inverno de 2022/23, €45,6 milhões
  • Garang Kuol, inverno de 2022/23, €350 mil
  • Sandro Tonali, verão de 2023/24, €64 milhões
  • Harvey Barnes, verão de 2023/24, €44 milhões
  • Yankuba Minteh, verão de 2022/23, €8 milhões
Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo