Premier League

Aston Villa mostra poder de reação para virar sobre o Brentford e é o novo vice-líder da Premier League

O Aston Villa saiu perdendo do Brentford, mas contou com a expulsão de Ben Mee para virar o jogo com gols de Moreno e Watkins

O Aston Villa conquistou uma grande vitória ao bater o Brentford, fora de casa, na tarde (horário de Brasília) deste domingo (17), por 2 a 1, pela 17ª rodada da Premier League. Após sair atrás no placar, com gol do garoto Keane Lewis-Potter, o time de Unai Emery se aproveitou da expulsão de Ben Mee para passar à frente, com gols de Álex Moreno e Ollie Watkins.

Com a vitória, o Aston Villa pulou para a segunda colocação do campeonato, com 38 pontos em 17 jogos, atrás apenas do Arsenal, que tem 39. O time ainda pode ser ultrapassado pelo Liverpool, que enfrenta o Manchester United neste domingo e tem 37. O resultado segue corroborando a incrível campanha do Villa, que segue à frente de equipes poderosíssimas do futebol inglês.

Aston Villa chega sem Douglas Luiz

Tomas Frank, técnico dinamarquês do Brentford, escalou seu time num 3-5-2, com: Flekken; Zanka, Pinnock e Ben Mee; Roersleev, Damsgaard, Norgaard, Janelt e Ghoddos; Lewis-Potter e Wissa.

O técnico Unai Emery, por sua vez, teve que escalar o Aston Villa sem um de seus principais jogadores. O meio-campista brasileiro Douglas Luiz, de 25 anos, suspenso por ter recebido cinco cartões amarelos, se tornou desfalque. O jogador marcou cinco gols e deu duas assistências em oito jogos na Premier League. A equipe que começou a partida foi a seguinte: Dibu Martínez; Konsa, Diego Carlos e Pau Torres; Matt Cash, McGinn, Kamara, Ramsey e Álex Moreno; Diaby e Watkins.

Aston Villa começa em cima

O Aston Villa chegou para a partida em ótimo momento na temporada, ocupando a terceira colocação da Premier League e podendo, até mesmo, chegar à liderança em caso de vitória e tropeços de Arsenal e Liverpool. Assim, mesmo jogando fora de casa, a equipe de Unai Emery foi para cima e conseguiu três boas oportunidades nos terceiro, quarto e quinto minutos, com Moreno, Diaby e Moreno, novamente. No primeiro lance, Flekken pegou, mas na segunda e na terceira oportunidade as finalizações foram para fora.

Passado o susto da pressão inicial, o Brentford tentou atacar mas, aos 7, Darmsgaard parou em defesa de Dibu Martínez.

Enquanto o Aston Villa tentava atacar baseado na posse de bola, o Brentford buscava sair em velocidade e isso fazia com que o domínio dos comandados de Unai Emery ficasse latente. O ala Álex Moreno, curtindo uma de atacante, voltou a finalizar aos 11, mas assim como em sua chance anterior, bateu para fora. Aos 15, McGinn voltou a ser parado por Flekken.

Garoto Lewis-Potter marca gol

Apesar de dominar a posse de bola, o Aston Villa passou a ter mais dificuldades de finalizar, conseguindo chegar somente aos 27, com Ramsey, que chutou para fora. Sem conseguir finalizar, o Villa passou a ter mais dificuldades e tudo ficou pior aos 44.

Após cobrança de escanteio de Goddos, a defesa do Aston Villa cortou mal e o garoto Keane Lewis-Potter, de 22 anos, foi esperto ao se antecipar a Álex Moreno e bater sem chances de defesa para Dibu Martínez, levando uma vitória parcial de 1 a 0 para o vestiário.

Jogadores do Brentford celebram gol do garoto Lewis-Potter
Jogadores do Brentford celebram gol do garoto Lewis-Potter – Foto: Icon Sport

Brentford se retrai e Aston Villa domina

No segundo tempo, o Brentford desistiu de atacar e se retraiu, fazendo com que a partida virasse um jogo de um time só. Mas mesmo dominando muito a posse de bola no campo adversário, o Aston Villa encontrava muitos problemas para penetrar na forte defesa adversária e, sem conseguir empatar, o time de Emery levou um grande susto.

Aos 18 da segunda etapa, o Brentford teve uma grande chance de ampliar. Em jogada ensaiada de escanteio curto, a bola foi tocada para trás e Ghoddos cruzou do bico da área, encontrando Wissa livre, na entrada da pequena área. Ele cabeceou e Dibu Martínez pegou, operando um milagre.

Vendo o Brentford crescer na partida, Unai Emery decidiu mudar, sacando Matt Cash e Diaby, aos 19 minutos, para colocar o jamaicano Leon Bailey e o colombiano Jhon Durán, deixando o time ainda mais ofensivo.

O Brentford respondeu rapidamente, sacando o autor do gol Lewis-Potter e Darmsgaard, colocando o atacante Maupay e o volante Onyeka, uma substituição mais defensiva.

Ben Mee é expulso após entrada violenta

Aos 24 minutos, o zagueiro Ben Mee deixou o Brentford em situação complicada após entrada violentíssima, em cima da bola, sobre Bailey. O defensor entrou de carrinho, com a sola da chuteira pouco abaixo do joelho do jamaicano. Por sorte, o choque foi de raspão, o que impediu uma lesão grave do ponta.

Num primeiro momento, o árbitro David Coote deu somente cartão amarelo, mas após intervenção do VAR e consulta no monitor, a decisão foi alterada e o experiente defensor foi expulso de campo. Após a expulsão, Thomas Frank reclamou muito e foi amarelado. Ele recompôs a zaga sacando o perigoso Wissa, principal válvula de escape do time, e colocando o zagueiro Nathan Collins.

Brentford não resiste e Álex Moreno empata

O Brentford não resistiu muito após a expulsão e o empate saiu logo aos 31, com a mão de Unai Emery. Doze minutos após entrar em campo, Bailey dominou a bola no lado direito do ataque e cruzou perfeitamente, para Álex Moreno, que apareceu como elemento surpresa na segunda trave, cabeceando sem chances para Flekken defender e empatando a partida em 1 a 1.

Logo após o gol, Unai Emery foi para o tudo ou nada e sacou o zagueiro Pau Torres para colocar o meia-atacante italiano Nicolò Zaniolo.

Kamara da assistência espetacular e Ollie Watkins decide

Quando o momento é bom, tudo parece ajudar. Aos 39, após cobrança de escanteio, uma bola baixa, o meio-campista Boubacar Kamara desviou de forma maravilhosa, com o lado de fora do pé, de chaleira, e encontrou o matador Ollie Watkins, ex-Brentford, que cabeceou para o fundo da rede, garantindo a virada do Aston Villa, 2 a 1.

Após o gol, Konsa e Durán se estranharam com Ghoddos, dentro do gol do Brentford, e, após muita confusão, o trio foi amarelado.

Confusão após gol de Watkins, que provocou um torcedor do Brentford, resultou em muitos minutos de acréscimo
Confusão após gol de Watkins, que provocou um torcedor do Brentford, resultou em muitos minutos de acréscimo – Foto: Icon Sport

Thomas Frank ainda tentou mudar as coisas sacando Janelt e Roerslev e colocando Yarmoliuk e Olakigbe. Emery respondeu aumentando a altura do time, ao colocar Dendoncker na vaga de Ramsey.

Kamara é expulso

Os minutos finais foram tensos e de muitas confusões entre os jogadores, inclusive Dibu Martínez, claro, que aproveitou um encontrão de Maupay para valorizar e gerar um cartão amarelo para o atacante adversário. Pelas confusões, o árbitro deu dez minutos de acréscimo, mas o tempo extra só serviu para mais brigas.

Após novo encontrão entre Neal Maupay e Dibu Martínez, o atacante francês valorizou e o goleiro argentino foi tirar satisfações com o adversário, puxando-o pela camisa de forma agressiva. O ato virou uma nova confusão e Kamara foi expulso após, no meio da discussão, empurrar Yarmoliuk pelo pescoço. O arqueiro do Villa, por sua vez, foi amarelado, assim como o meio-campista ucraniano do Brentford. Maupay, dessa vez, passou batido.

Depois de incríveis 12 minutos de acréscimo, David Coote apitou o fim da grande vitória do Aston Villa, muito celebrada pelos jogadores e pelo treinador Unai Emery, no momento vice-líder da Premier League.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo