BrasilPremier League

Arsenal achou que ganharia por inércia e Everton arrancou uma virada enorme

A boa fase do Arsenal é notória. O time só perdeu um jogo desde que começou a temporada da Premier League, em agosto. Vem em uma sequência que o credencia ao título. Não é por acaso, o futebol apresentado é sim muito bom. Tudo isso deve ter feito o Arsenal acreditar que venceria o Everton por inércia, já que o time de Liverpool vinha mal das pernas. O que vimos no Goodison Park foi o oposto disso. O empate por 1 a 1 já parecia um lucro enorme ao time de Arsène Wenger, mas nem isso conseguiram. O Everton arrancou uma vitória enorme em casa, com uma valentia e esforço incríveis.

LEIA TAMBÉM: Bohemian Rhapsody cantado só com nomes de jogadores de futebol é bizarramente divertido

Os Gunners acharam um gol em uma cobrança de falta de Alexis Sánchez, que desviou no atrapalhado Williams.  Ele cometeu um erro na saída de bola e Jagielka fez a falta, que acabou resultando em gol dos visitantes. Eram 20 minutos de jogo ali. Tudo indicava mais um jogo a favor do Arsenal, com Alexis Sánchez mais uma vez decisivo. Só que o roteiro não foi bem esse.

Considerando todos os fatores que citamos, o Arsenal deve ter acreditado que a vitória viria. Era uma questão de jogar o que vinha jogando. Só que não jogou. Não criou, não atacou com precisão e viu o Everton crescer na partida. Não só o time de azul tinha a bola, mas também passou a chutar mais, a criar perigo e o empate passou de possível a provável, de provável a fato.

Veio em um cruzamento para a área de Leighton Baines, que Coleman cabeceou para as redes. Eram 44 minutos e o empate era mais do que justo. Quem jogava era o Everton. O Arsenal só via a pressão, mas nem conseguia sair para contra-ataques realmente perigosos. O Everton não é nenhum time fantástico que troca de passes de forma encantadora, mas é um time que tem sua qualidade e, com alguns bons jogadores, e que consegue jogar bem. E, na sua capacidade, dominou o jogo.

O segundo tempo teve uma intensidade alta no começo, com o Everton partindo para cima, com uma força física dos seus jogadores se impondo diante da defesa do Arsenal. No final do jogo, o que se via era um Arsenal encolhido dentro da área, com Barkley comandando os Toffees no ataque. E foi assim que o Everton chegou ao gol da vitória, aos 41 minutos do segundo tempo. O meia do Everton cobrou um escanteio na área e o zagueiro Ashley Williams, que tinha falando no gol do Arsenal, marcou de cabeça.

Foi então que o Arsenal pareceu acordar. Foi para cima de forma maluca e gerou um lance de tirar o fôlego. Com Petr Cech na área, o Arsenal cruzou na área, tentou e viu um lance que pareceu de pinball. Dois chutes que passaram pelo goleiro e foram salvos quase em cima da linha por defensores.

Com isso, o Arsenal pode ficar ainda mais distante do Chelsea. Atualmente, são três pontos que separam o time do Chelsea, que ainda joga na rodada. Assim como a primeira derrota do time, na primeira rodada, foi para um time de Liverpool. O Everton sobe para 23 pontos e respira, depois de uma sequência ruim de resultados. O time tinha cinco vitórias, cinco empates e cinco derrotas. Agora passa a ter mais vitórias. É pouco, mas ao menos já é alguma coisa.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo