Premier League

Aos 35 anos, falece Peter Whittingham, símbolo de uma década com a camisa do Cardiff City

Peter Whittingham figura entre os maiores ídolos da história do Cardiff City. O meio-campista permaneceu dez temporadas vestindo a camisa dos Blue Birds e liderou a ascensão do clube a partir de 2007. Com o inglês entre os melhores jogadores da Championship, o time pôde retornar à primeira divisão após 51 anos de hiato. A memória sobre Whittingham permanece viva em Cardiff, assim como em outros clubes que defendeu por menos tempo. E, nesta quinta, são estas as agremiações que recordam sua trajetória, diante de sua morte precoce. Aos 35 anos, o ex-jogador faleceu pelas complicações após sofrer um traumatismo craniano num acidente.

Em 7 de março, Whittingham precisou ser hospitalizado pelas lesões sofridas no crânio durante uma “queda acidental”, conforme descrito pela polícia galesa. Ele estava em um pub, onde assistia a um jogo da seleção de rúgbi, quando caiu da escada e bateu a cabeça. O quadro do veterano não se estabilizou e, nesta quinta, o Cardiff City anunciou o falecimento de seu ídolo.

“É com uma imensurável tristeza que informamos aos torcedores que Peter Whittingham faleceu aos 35 anos. Estamos com o coração partido. A notícia da morte súbita e prematura de Peter nos abalou profundamente. Nosso amor vai para sua esposa, seu filho pequeno e sua família. Eles estão à frente em nossos sentimentos e, em nome deles, pedimos que a privacidade seja respeitada neste momento cruel e difícil”, anunciou o Cardiff, em nota oficial.

Whittingham surgiu no Aston Villa e fez parte de uma geração famosa em Birmingham, ao conquistar a FA Youth Cup, principal competição de base da Inglaterra. Após estrear na equipe principal dos Villans em 2003, aos 18 anos, também passou a fazer parte da seleção inglesa sub-21. Chegou a ser emprestado a Burnley e Derby County, mas não emplacou conforme o esperado entre os titulares. Sem espaço no Aston Villa, assinou com o Cardiff City em janeiro de 2007.

Na época, o Cardiff City se restabelecia na Championship, após cair à quarta divisão na virada do século. Whittingham auxiliou os Blues Birds a manterem seu nível na segundona e a almejarem o acesso. O meio-campista tinha capacidade para chegar à frente (por vezes jogando até no ataque) e anotava seus gols. Os chutes de fora da área do inglês se tornaram famosos em Gales, assim como sua capacidade nas bolas paradas. A canhota tinha qualidade para lançamentos refinados e petardos poderosos. Whittingham viraria um nome bastante influente no clube e na própria segunda divisão.

Entre 2010 e 2012, Whittingham foi eleito três vezes consecutivas à seleção da temporada na Championship e também faturou uma artilharia da competição. A idolatria ao meio-campista no Cardiff City era unânime, colocando-se como o favorito dos torcedores. Foi eleito o “jogador da temporada” na agremiação por duas vezes. E a perseverança em busca do acesso deu frutos: em 2012/13, os Blue Birds conquistaram o título e a promoção à Premier League. Seria a primeira vez desde 1961/62 que disputariam a elite do Campeonato Inglês.

Nesta época, Whittingham era um dos nomes mais experientes no elenco que também contava com Craig Bellamy, Fraizer Campbell, Wilfried Zaha, Aron Gunnarson, Gary Medel, Steven Caulker e outros jogadores renomados. O Cardiff City, entretanto, não resistiu em sua campanha na Premier League e sofreu o rebaixamento imediato. E não foi isso que afastou o camisa 7 do clube. Permaneceu por lá durante outras três temporadas na Championship, sem repetir o acesso. Em 2015, terminou escolhido ao “time da década” da segundona, em eleição que considerava os atletas a partir de 2005.

O Cardiff City chegou a recusar propostas por Whittingham durante o auge do camisa 7. Já em 2017, o meio-campista recebeu a proposta de renovação por mais uma temporada, mas optou por não aceitar, sem tantos minutos em campo. Durante sua última partida em casa, contra o Newcastle, o veterano recebeu uma ovação dos torcedores presentes nas arquibancadas. Depois de deixar os Blue Birds, ainda se aventuraria em mais uma temporada pelo Blackburn, onde conquistou o acesso na League One 2017/18. Todavia, relegado ao banco no fim da campanha, encerrou seu contrato em agosto de 2018 e aposentou-se do futebol às vésperas de completar 34 anos.

Whittingham é o sétimo jogador com mais partidas pelo Cardiff City. Foram 457 aparições oficiais pelos Blue Birds, além de 96 gols. Diversos clubes homenagearam o veterano, embora as emoções sejam naturalmente mais fortes entre os galeses. Como o Cardiff ressaltou em sua carta de despedida: “Antes de tudo, Peter era um homem de família – alguém que podia iluminar uma sala com seu senso de humor, calor e personalidade. Alguém que, como jogador profissional, se destacou por seu talento, graça e humildade. Ninguém fez isso melhor. A perda de Peter será dolorosamente sentida por nossa cidade, torcedores e todos aqueles que tiveram o prazer de conhecê-lo. Nós te amamos, Pete, e sua memorá seguirá eternamente conosco”.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo