Premier League

Antonio Conte cobra “ordem” e diz que Ndombélé tem que jogar mais para o time

O técnico italiano cobrou um senso coletivo maior do reforço mais caro da história do Tottenham, que ainda está longe de passar confiança

Cada jogador tem a sua tarefa, e todos tem que cumpri-la, ou “será uma bagunça”. Essa é a filosofia do técnico Antonio Conte, em um recado direto para o meia Tanguy Ndombélé, reforço mais caro da história do Tottenham e que ainda não conseguiu uma sequência consistente na Inglaterra.

Contratado por € 60 milhões do Lyon em 2019, Ndombélé, 24 anos, sofreu em seu primeiro ano no clube de Londres (bem retratado pelo documentário do Tottenham na Amazon Prime) e demorou para convencer José Mourinho. Foi mais utilizado em sua segunda temporada e teve uma sequência como titular com Nuno Espírito Santo.

Mas ainda não passa tanta confiança e, segundo Conte, que pode escalá-lo contra o Leeds no fim de semana pela suspensão de Oliver Skipp, o francês precisa jogar mais para o time.

“Eu vi muitos técnicos sofrendo com essa situação, essa posição”, disse Conte. “Tanguy tem a qualidade. Ao mesmo tempo, precisa entender que há um time e ele tem que jogar dentro do time. Eu acho que significa que é importante manter a ordem e fazer o que a posição pede. Com certeza estamos trabalhando com Tanguy. Estamos trabalhando muito duro”.

“Ele tem que trabalhar muito mais do que os outros porque ele tem talento, mas precisa colocar esse talento dentro do time para o bem do time, não do jogador. No meu futebol, eu tenho uma ideia e, nessa ideia, há tarefas para os jogadores. Cada jogador tem que saber o que precisa fazer. Se cada jogador simplesmente sair correndo pelo gramado, eu acho que será uma bagunça”, completou.

Conte estreou pelo Tottenham vencendo o Vitesse pela Conference League e depois empatou por 0 a 0 com o Everton. Ele enfrenta o Leeds e Marcelo Bielsa no próximo domingo, às 13h30.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo