À medida que a temporada vai passando, a relação entre e Manchester United parece ficar cada vez mais distante. A separação é iminente, e os comentários de , trabalhando como comentarista na Sky Sports após a transmissão da vitória do Liverpool sobre os Red Devils, no domingo (19), pela Premier League, corroboram isso. Para o ex-lateral do e amigo pessoal de Pogba, talvez tenha chegado a hora do meio-campista partir.

Outro ídolo da história do Manchester United, Roy Keane, participava da mesma mesa redonda e acabara de dizer que Solskjaer deveria se livrar de estrelas que eram um problema ao clube, claramente em referência a Pogba. Evra discordou de Keane, defendeu o amigo e então ofereceu sua perspectiva.

“Quando o Paul joga, as pessoas o culpam, quando ele não joga, as pessoas o culpam. Mas eu entendo, às vezes eu não concordo com o Roy (Keane), mas quando você é um problema para o clube…”, ponderou Evra.

O ex-jogador então lembrou de sua passagem tumultuada pelo Olympique de Marseille, em 2017, quando teve que deixar a equipe após chutar um torcedor do próprio clube que estaria o insultando enquanto os jogadores faziam seu aquecimento.

“Quando eu chutei aquele torcedor em Marselha, o dono do clube e o treinador vieram até mim e disseram: ‘Patrice, o que a gente faz agora?’ E eu disse: ‘Eu vou sair’. Não quero trazer negatividade para um clube, e, neste momento, talvez seja a hora de Paul sair”, opinou o ex-lateral esquerdo.

A posição de Evra em torno do assunto é relevante porque, além de ser amigo pessoal de Pogba, o ex-jogador é basicamente um embaixador extra-oficial do Manchester United, por toda a história que teve no clube e pela posição de torcedor que assumiu nas redes sociais nos últimos anos.

Os comentários de alguém tão próximo das duas partes envolvidas mostra que não há sinais de melhora na relação entre clube e jogador. Pogba pouco jogou nesta temporada. Afetado por lesões desde setembro de 2019, esteve em campo em oito partidas, contando todas as competições.

Sua intenção de deixar o clube ao qual retornou em 2016, depois de quatro anos na Juventus, é conhecida, com seu empresário, Mino Raiola, piorando as coisas ao tecer comentários como “o Manchester United estragaria Maldini, Maradona e Pelé”.

Clubes como Real Madrid, PSG e a própria Juve são especulados como possível próximo destino do campeão do mundo.