Premier League

Alexander-Arnold clama para que jogadores usem sua plataforma contra o racismo: “É hora de mudança”

Herói local e um dos melhores laterais do mundo atualmente, Trent Alexander-Arnold, do Liverpool, se prepara para voltar a campo depois de mais de três meses justo em um dérbi de Merseyside, contra o Everton. Aproveitando a ocasião e os holofotes, o jovem inglês publicou um texto em que clama para que outros atletas usem sua plataforma para se posicionar contra o racismo e anunciando que irá calçar chuteiras especiais com a mensagem Vidas Negras Importam no duelo de logo mais, pela Premier League.

[foo_related_posts]

Referindo-se à ideia de deixar que seu talento fale por si, Alexander-Arnold diz que o momento pede que os atletas façam mais do que simplesmente praticar bem o seu esporte. “‘Fale em campo.’ Sempre amei essa opinião. Mas agora precisamos falar de outras maneiras também. (…) Nossos pés não podem ser mais o único lugar em que nos expressamos. Precisamos usar nosso perfil, as plataformas que temos e os holofotes que brilham sobre nós para dizer que está na hora de mudanças significativas”, cobrou.

“Pessoas negras são vistas diferentemente. Enfrentamos discriminação em ações, mas também em pensamento. É mais do que apenas violência e abuso. As oportunidades na vida são limitadas se você tem certa aparência. Como isso pode acontecer em 2020? Somos julgados previamente por nossa cor de pele em vez do nosso caráter e nossa personalidade. Então, temos que provar que essas concepções estão erradas! Por quê? Por que é minha responsabilidade corrigir uma percepção ignorante?”

Apesar de seu claro desânimo diante do racismo sistêmico, Alexander-Arnold vê com otimismo o momento atual de protestos generalizados sem precedentes. Enquanto o mundo todo está de olho, é hora de elevar a voz.

“Eu também tenho esperança. Esperança de que o mundo tenha despertado agora, finalmente disposto a aprender. Portanto, enquanto temos essa oportunidade, em que as pessoas estão ouvindo, falemos, eduquemos, façamos campanha e promovamos a mensagem de que uma melhor educação gera mudanças. Este é o momento de mudança. Este é o momento de dizer basta. É o momento de garantir que isso para agora. O racismo é uma chama que agora se esgotou”, completou.

A mensagem de Alexander-Arnold foi publicada junto com uma imagem da chuteira que ele usará neste domingo, trazendo a inscrição “Black Lives Matter” e o logotipo do movimento, um punho cerrado e erguido.

Depois de Sterling, de 25 anos, se posicionar constantemente contra o racismo no futebol e na sociedade em geral e de Rashford, de 22, intervir diretamente e ajudar a manter vouchers de refeições gratuitas para crianças carentes na Inglaterra, a postura do jovem lateral do Liverpool, de apenas 21 anos, reforça a ideia de que estamos testemunhando uma geração inglesa especial, consciente de seu papel social e da responsabilidade que tem em ajudar a moldar também as próximas gerações.

Confira a publicação de Alexander-Arnold na íntegra:

“‘Fale em campo.’ Sempre amei essa opinião. Mas agora precisamos falar de outras maneiras também.

Hoje, minhas chuteiras carregarão a mensagem Vidas Negras Importam.

Nossos pés não podem ser mais o único lugar em que nos expressamos. Precisamos usar nosso perfil, as plataformas que temos e os holofotes que brilham sobre nós para dizer que está na hora de mudanças significativas.

Pessoas negras são vistas diferentemente. Enfrentamos discriminação em ações, mas também em pensamento.

É mais do que apenas violência e abuso. As oportunidades na vida são limitadas se você tem certa aparência. Como isso pode acontecer em 2020?

Somos julgados previamente por nossa cor de pele em vez do nosso caráter e nossa personalidade. Então, temos que provar que essas concepções estão erradas! Por quê? Por que é minha responsabilidade corrigir uma percepção ignorante?

Infelizmente, muitos da comunidade negra precisam enfrentar isso todos os dias.

Mas eu também tenho esperança. Esperança de que o mundo tenha despertado agora, finalmente disposto a aprender.

Portanto, enquanto temos essa oportunidade, em que as pessoas estão ouvindo, falemos, eduquemos, façamos campanha e promovamos a mensagem de que uma melhor educação gera mudanças.

Este é o momento de mudança. Este é o momento de dizer basta. É o momento de garantir que isso para agora. O racismo é uma chama que agora se esgotou.

TAA”

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo