Premier League

Adeus, 100%: Crystal Palace de Edouard vence o Tottenham em dérbi desastroso para os Spurs

Estreia de atacante vindo do Celtic destruiu os Spurs no fim da segunda etapa

A expectativa para o torcedor do Tottenham que acordou cedo neste sábado era de mais uma vitória contra o frágil Crystal Palace. Ainda que se esperasse uma vitória econômica dos Spurs no Selhurst Park, o que se viu foi uma partida infeliz em vários sentidos. No fim, o Palace foi quase como um esgrimista na hora de espetar o rival e levar os pontos. O placar de 3 a 0 refletiu bem a narrativa do dérbi londrino.

Logo de partida, o Tottenham de Nuno Espírito Santo não tinha alguns de seus principais nomes: sem Giovanni Lo Celso, Heung-Min Son e Steven Bergwijn ficaram de fora, em ausências sensíveis. Por outro lado, a estreia de Emerson Royal na lateral-direita trazia alguma esperança aos visitantes.

O famoso plot twist

O problema é que faltou combinar com o roteirista. Logo no início da partida, Eric Dier levou a pior em uma dividida e, contundido, foi trocado por Joe Rodon. A zaga do Tottenham, assim sendo, estava sob ataque. Mais trágico ainda quando Japhet Tanganga se envolveu em um enrosco com Wilfried Zaha, no qual faltou pouco para vermos uma franca trocação de socos. Foi o grande momento do primeiro tempo.

No segundo, quando tudo se encaminhava para um insosso zero a zero, Tanganga cometeu uma falta em Jordan Ayew e foi expulso, prejudicando os planos de Nuno de buscar um empate. Sem criatividade no ataque e com Harry Kane completamente neutralizado em campo, o treinador português assistiu passivamente enquanto seu barquinho afundava. Patrick Vieira, que não é bobo, adiantou seu time para explorar a superioridade numérica. E em poucas cartadas conseguiu uma vitória bastante emblemática. 

Estreia de impacto

Primeiro em um pênalti cometido por Ben Davies, convertido por Zaha. Depois, na aposta em Odsonne Edouard, contratado junto ao Celtic no fechamento da janela. O rapaz saiu do banco e em questão de segundos marcou seu primeiro gol com a camisa do Palace. Atordoado, o Tottenham ainda levaria o terceiro, também de Edouard, selando o fim de sua fase imbatível. 

É claro que o placar de 3 a 0 só pode ser contado a partir das adversidades dos Spurs, seja em desfalques antes da partida, na saída por lesão de Dier e após a expulsão de Tanganga. Mas perder de supetão o bom aproveitamento e a série sem levar gols foi um balde de água fria nos mais empolgados com o início da equipe de Nuno. 

Ao Palace, foram pontos que podem mudar os rumos de uma temporada. E mais importante que isso: a marcante chegada de um reforço que promete entregar muitos gols quando Vieira estiver em apuros. Futebol, mesmo, houve pouco em Selhurst Park, mas nada como uma grande história escrita em letras garrafais. Edouard chegou chegando. 

 

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo