Escapar do rebaixamento ainda é um sonho distante, mas o Sheffield United deu um passo importante para pelo menos não ser o pior time da história da Premier League: ganhou um jogo de futebol. Não faltou sofrimento nesta terça-feira, embora tenha sido amplamente superior ao Newcastle desde o primeiro minuto. Cobrando pênalti, Billy Sharp garantiu a primeira vitória dos Blades nesta temporada, por 1 a 0, em Bramall Lane.

Foi o primeiro jogo da liga inglesa em que o Sheffield United não sofreu gol desde o começo de julho, quando venceu o Chelsea por 3 a 0 – época em que ainda era um time capaz de vencer o Chelsea por 3 a 0. Aquela também foi a última vitória do time antes de uma sequência de 18 derrotas e dois empates.

A briga contra ser o pior time da história moderna do Campeonato Inglês é com o Derby County, que somou apenas 11 pontos e registrou uma única vitória em 2007/08. O Sheffield United chegou a cinco pontos em 18 jogos. No objetivo mais importante e difícil, está a nove do Brighton, primeira equipe fora da zona de rebaixamento com uma partida a mais. Entre eles, há o Fulham, com 11 pontos e apenas 15 rodadas disputadas.

A fase do Newcastle também não é boa. Está há oito jogos sem vencer. Entre eles, foi eliminado da Copa da Liga pelo Brentford, da segunda divisão, e da Copa da Inglaterra pelo Arsenal. Agora com quatro derrotas e dois empates em sequência pela Premier League, a pressão sobre Steve Bruce, que nunca caiu nas graças da torcida, deve aumentar, especialmente pela maneira como seu time foi dominado pelo Sheffield United.

A expulsão de Ryan Fraser no final do primeiro tempo contribuiu, mas a etapa inteira havia sido um monólogo dos Blades, que tiveram 61% de posse de bola e finalizaram dez vezes, muitas delas com perigo. David McGoldrick saiu na cara de Karl Darlow, com tempo e espaço para pensar o que fazer, e chutou em cima do goleiro do Newcastle. Callum Wilson respondeu com uma cabeçada para fora, uma das poucas ações ofensivas dos visitantes.

John Lundstram apareceu livre na segunda trave e furou um chute cruzado rasteiro, e Darlow fez uma boa defesa para barrar Jayden Bogle. Não era uma grande jogo, nem havia um volume de chances tão grande, mas o Sheffield United não saia de cima do Newcastle.

Ryan Fraser decidiu dar uma contribuição importante à causa. Aos 42 minutos, recebeu cartão amarelo por uma entrada em John Fleck. Aos 45, derrubou McGoldrick perto da linha lateral e levou o segundo, deixando o Newcastle com um jogador a menos para todo o segundo tempo.

O perfil do jogo se intensificou na etapa final. Apesar da má campanha, o Sheffield United é muito bem organizado, o que explica por que surpreendeu na temporada passada. Sempre tem alguém livre para receber, todos os jogadores sabem o que fazer com a bola – no sentido tático, porque, tecnicamente, nem tanto.

Mas foi necessária também uma mãozinha da arbitragem para que o placar fosse aberto. A bola bateu duas vezes na mão de Federico Fernández dentro da área. A segunda foi a mais discutível, quando o zagueiro adiantou um pouco a bola para ganhar de Billy Sharp. Ainda foi um movimento natural de corrida, mas o árbitro decidiu que deveria ser pênalti. O próprio Sharp cobrou para abrir o placar.

A primeira vitória do Sheffield United no campeonato quase foi anulada por um lapso mental de Jayden Bogle. Aos 51 minutos do segundo tempo, ele tentou um recuo de peito que pegou Aaron Ramsdale no contrapé. Para a sua sorte, a bola foi para fora – mas não por muito -, bem perto da trave. Um pouco de sorte para um time que estava precisando bastante dela. Que seja o começo de uma fase mais afortunada para que os Blades consigam pelo menos brigar pela sua sobrevivência.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

.

.