InglaterraPremier League

PFA diz que Tévez nunca se recusou a jogar pelo City

A Associação de Futebolistas Profissionais da Inglaterra (PFA) informou que não concorda com a multa aplicada pelo Manchester City sobre Carlos Tévez. O clube realizou audiência interna nesta quarta-feira e puniu o argentino com quatro semanas de salário – algo em torno de 800 mil libras.

“A opinião da PFA, baseada em todas as evidências apresentadas, é a de que Tévez nunca se recusou a atuar pelo clube. É aceito pelo clube que acusação feita contra o jogador não foi por se recusar a jogar. Assim, não existe justificativa para uma multa maior que as duas semanas de suspensão do salário sugeridas pela FA, pela Premier League e pela PFA”, disse a entidade, através de seu presidente-executivo, Gordon Taylor.

Tévez foi  punido após ter se recusado a entrar em campo na partida entre Manchester City e Bayern Munique no dia 27 de setembro, válida pela Liga dos Campeões. O atacante foi afastado do elenco por duas semanas. Além disso, o clube estuda o empréstimo do jogador na próxima janela de transferências.

“A PFA informou ao Manchester City que Carlos Tévez continuará sendo apoiado pela entidade a este respeito”, completa Taylor.

Foto de Equipe Trivela

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]
Botão Voltar ao topo