Champions LeagueInglaterraPremier League

Para o Chelsea, a Liga dos Campeões é logo ali

O Chelsea se garantiu na próxima edição da Liga dos Campeões neste sábado, com uma vitória por 2 a 1 sobre o Aston Villa, no Villa Park. O jogo entrou para a história pelos dois gols de Frank Lampard, que se tornou o maior artilheiro da história do clube, com 203 gols. Em termos mais imediatos, a vitória garantiu que a equipe termine a Premier League no mínimo em quarto lugar, mas com boas chances de terminar em terceiro.

A vitória deste sábado veio de virada, depois do time sofrer um gol de Christian Benteke, aos 14 minutos do primeiro tempo. Os Blues ainda tiveram uma dificuldade a mais quando Ramires recebeu o segundo cartão amarelo, no final do primeiro tempo, e deixou o time do técnico Rafael Benítez com um a menos.

A vantagem não durou muito, aliás. Aos 13 minutos do segundo tempo, Benteke foi expulso, também pelo segundo cartão amarelo, e igualou o número de jogadores entre os dois times. E o castigo veio a cavalo para os Villans, que ainda tem chance de serem rebaixados, ainda que seja uma chance pequena. Aos 16, Lampard fez um belo gol de fora da área. Faria o segundo no final, aos 43, e faria aquilo que todo jogador sonha: marca um gol importante para o time e que ainda quebra um recorde pessoal.

Com 72 pontos, o Chelsea abre cinco do quarto colocado, Arsenal, que jogará na quinta-feira contra o Wigan, time desesperado para não ser rebaixado. Se os Gunners vencerem, voltam a ficar a dois pontos de diferença dos Blues e ainda tentarão tomar o terceiro posto na última rodada. O Tottenham, que tem 66 pontos, um ponto a menos que o Arsenal, não conseguirá alcançar mais o Chelsea. Isso porque o time pode até chegar a 72 pontos, mas a diferença no saldo de gols, primeiro critério de desempate, é absurda. São 35 gols de saldo para o Chelsea contra 18 do Tottenham. A briga dos Spurs é mesmo com os arquirrivais do norte de Londres pela quarta vaga.

A rodada final será no dia 19 de maio, próximo domingo, quando o Chelsea recebe um adversário difícil, o Everton, naquele que será o último jogo de David Moyes como técnico dos Toffees. Só que o Arsenal também terá um adversário difícil: o Newcastle, fora de casa. O Tottenham receberá o Sunderland, que está ainda ameaçado pelo rebaixamento.

Benítez não continuará no Chelsea, mas quer deixar uma boa impressão – até porque esse será o seu cartão de visitas para o próximo emprego. Com a vaga na Liga dos Campeões na mão, o time ainda disputa a final da Liga Europa na quarta. E pode ser uma conquista importante, já que é um título europeu, afinal.

José Mourinho deve vir aí na próxima temporada. Certamente jogadores como Lampard anseiam por isso. O jogador ainda não renovou seu contrato com os Blues, que acaba em junho, mas a volta do antigo técnico pode pavimentar a sua permanência. E na Liga dos Campeões, algo que Mourinho não conseguiu no Real Madrid.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo