InglaterraPremier League

Para compensar desmanche, jogadores do Southampton estão abrindo mão das folgas

O Southampton sabia do início de temporada difícil que teria pela frente. Afinal, o time que fez boa campanha na última Premier League foi desmontado. Mauricio Pochettino tinha definido sua ida ao Tottenham logo em maio, enquanto a abertura da janela de transferências iniciou a debandada dos destaques do elenco. De uma só vez, foram embora Rickie Lambert, Callum Chambers, Adam Lallana, Dejan Lovren e Luke Shaw, rendendo € 126 milhões aos cofres. E, apesar de tantas perdas, os alvirrubros começaram bem suas campanhas em 2014/15. A fórmula do sucesso? Trabalho, meu filho.

LEIA MAIS: O golaço de Alexis não evitou a virada do Southampton

A semana foi excelente para o Southampton. No final de semana, os Saints bateram o Swansea fora de casa e assumiram a vice-liderança da Premier League. Já na terça-feira, o time virou o placar contra o Arsenal dentro do Estádio Emirates e avançou na Copa da Liga Inglesa. Como prêmio, os jogadores poderiam desfrutar uma bela folga no meio da semana, preparando-se para a sequência de jogos. Nada feito. O próprio elenco, por iniciativa própria, preferiu treinar.

A história foi confirmada pelo técnico Ronald Koeman, cuja esposa não ficou muito feliz com a decisão: “Planejamos a folga na quarta-feira e José Fonte disse: ‘Chefe, queríamos vir treinar amanhã’. Eu respondi que eles estariam livres, que eu havia marcado um compromisso com minha esposa. Mas nós mudamos isso. E eu nunca tinha visto isso acontecer antes. Significa muito para mim, e também mostra a ambição dos jogadores. Falei com eles depois e disse: ‘Ok, se vocês ganharem do Queens Park Rangers, então terão a folga na próxima semana’, e esperamos vencer no sábado”.

A partida contra o QPR acontece no Estádio St. Mary’s, onde o Southampton não perde um jogo oficial desde abril. Chance mais do que concreta de se manter na zona de classificação à Liga dos Campeões por mais uma rodada. É verdade que, além do trabalho, os alvirrubros também trouxeram bons reforços para repor as perdas. Mesmo assim, o empenho do elenco é notável. Vai falar que você também não queria torcer para um time comprometido assim?

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo