InglaterraPremier League

O Liverpool está com sérias dificuldades para vencer os seus jogos

Nove jogos seguidos sem derrota é uma boa notícia, certo? Nem sempre. O Liverpool pode se gabar dessa estatística, a partir deste domingo em que ficou no 1 a 1 com o Southampton, mas não dá para dizer que o clube passa por uma grande fase. Porque, nesse período, ganhou apenas uma partida (3 a 2 sobre o Aston Villa) e empatou as outras oito, contando Premier League, Liga Europa e Copa da Liga Inglesa.

LEIA MAIS: A estreia difícil já aponta os problemas que Klopp enfrentará no Liverpool

E é quase sempre a mesma história, porque sete desses oito empates foram por 1 a 1, como se o Liverpool fosse treinado pelo Djavan, e em seis desses resultados a dinâmica da partida foi a mesma: o segundo maior campeão da Inglaterra abriu o placar e sofreu a igualdade, frequentemente com falhas da defesa.

O sistema defensivo, como um todo, não anda tão ruim e sofreu apenas oito gols nessas nove partidas, mas vacilos pontuais vão custando os três pontos. O ataque está abaixo do normal e não vem conseguindo compensá-los. Foi assim contra o Southampton. Mais de 70 minutos de insistência com bolas longas, cruzamentos e chutes de média distância até que Milner colocou na cabeça de Benteke, que se saiu com um tiro no ângulo de Stekelenburg.

Deu para fazer Klopp sair pulando que nem um louco:

Mas, aos 41 minutos do segundo tempo, em cobrança de falta alçada à área, Sadio Mané surgiu na segunda trave, quase em cima da linha e sem nenhuma marcação, para decretar mais uma vez que o Liverpool teve a vitória nas mãos e a deixou escapar.

Parece que a chave está em minimizar esses vacilos da defesa e conseguir um pouco mais de folga no ataque. O trio ofensivo com Coutinho, Origi e Lallana não funcionou mais uma vez. O Liverpool está pouco a pouco aderindo ao estilo de Klopp, com pressão na saída de bola e as linhas adiantadas, mas ainda é uma equipe muito desorganizada.

Não cai na conta do treinador alemão que acabou de chegar e comandou o Liverpool apenas três vezes, mas Klopp precisa aumentar um pouco o volume do seu heavy metal.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo