InglaterraPremier League

Chelsea está – e ajuda o Arsenal a ficar – mais próximo da LC

Chelsea e Tottenham tinham pela frente um jogo fundamental na definição de suas vidas na Premier League. O encontro em Stamford Bridge poderia ser determinante na disputa pelo Top Four e deixar um dos londrinos em situação mais cômoda na busca pela classificação da Liga dos Campeões. Prevaleceu o empate por 2 a 2. Não tão ruim diante das circunstâncias, mas longe de ser o resultado ideal para Blues e Spurs.

Os dois clubes atravessam fases similares. Contam com elencos que prometem render bastante nos próximos anos, mas ainda longe da melhor forma coletiva. O Tottenham vem de um projeto melhor delineado, desde a chegada de André Villas-Boas. O Chelsea deve passar por mudanças mais bruscas, ainda que conte com melhores peças individuais.

Durante o primeiro tempo, prevaleceu o talento dos Blues. Juan Mata, Ramires e Oscar se combinavam bem no meio-campo e ajudaram a equipe a ser mais direta nas ações ofensivas. Marcaram dois gols e criaram bem mais chances. Do outro lado, o Tottenham tinha dificuldades para se encontrar na frente e só chegou ao gol graças a um lance individual de Emmanuel Adebayor.

Somente nos 30 minutos finais é que os Spurs passaram a atacar de maneira mais contundente, pressionando a partir de jogadas pelas laterais e de bolas alçadas à área. Deu resultado, com o empate saindo dos pés de Gylfi Sigurdsson. Com Bale bem marcado, contudo, faltou a salvação costumeira do time nos últimos tempos.

Os desdobramentos do resultado

O empate acaba servindo bem mais ao Chelsea, na terceira colocação na tabela. A vitória sobre o Manchester United em Old Trafford, no último domingo, foi preponderante para dar tranquilidade aos Blues. O time soma 68 pontos, dois a mais que Arsenal e três a mais que Tottenham. Além disso, do trio, é o único que enfrenta um clube que não briga contra o rebaixamento nas duas rodadas finais, o Everton.

Já o Tottenham não pode reclamar do empate arrancado no fim do jogo e fora de casa, mas já não depende mais de si próprio para voltar à Liga dos Campeões. Considerando o saldo de gols bastante inferior, precisa de ao menos um empate do Arsenal ou de dois tropeços do Chelsea. E, para piorar, precisa fazer sua parte contra Stoke City e Sunderland, dois adversários que lutam pela permanência na Premier League.

A briga continua bastante aberta, mas favorável a Arsenal e, principalmente, Chelsea. O Tottenham de Villas-Boas ainda precisa amadurecer. Talvez ganhe a vaga na Liga dos Campeões com facilidade nos próximos anos, mas não pode ser tão dependente de um jogador, como tem sido de Bale.

Se a diretoria cumprir sua promessa e mantiver o craque, mesmo longe da LC, as perspectivas serão igualmente boas para a próxima temporada. Haverá tempo para melhorar um elenco que, atualmente, é raso e o time poderá se concentrar melhor na Premier League. Porém, não duvide que um lampejo de Bale possa aproximar os Spurs do principal torneio continental. Ou que um vacilo do Arsenal, tão oscilante nos últimos tempos, coloque o Tottenham dentro.

Formações iniciais

abEKj8aafA

Destaque do jogo

Emmanuel Adebayor. Em uma temporada muito abaixo da média, o centroavante compensou nesta quarta-feira. Participou dos dois gols do Tottenham, acertando belo chute no primeiro e fazendo o trabalho de pivô no segundo. E, nos minutos finais, quando os Spurs mais se desesperavam pela virada, o centroavante participou bem do jogo.

Momento-chave

O gol perdido por Ramires, no início do segundo tempo. Em ótimo contra-ataque dos Blues, Juan Mata invadiu a área e rolou para o brasileiro, livre de marcação. Contudo, o meio-campista escorregou e deu tempo para a marcação limpar o lance. Se fizesse, o Chelsea abriria dois gols de vantagem no placar.

Os gols

11’/1T – GOL DO CHELSEA! Cobrança de escanteio pelo lado direito do ataque. Gary Cahill sobe mais alto que a marcação e desvia. Oscar aparece livre na pequena área e completa de cabeça.

26’/1T – GOL DO TOTTENHAM! Contra-ataque dos Spurs. Emmanuel Adebayor recebe a bola no campo de defesa e avança pela intermediária sem ser incomodado. O togolês arrisca o chute da entrada da área e acerta o ângulo, sem chances para Petr Cech.

39’/1T – GOL DO CHELSEA! Roubada de bola dos Blues no meio de campo. Ramires avança em velocidade e recebe passe açucarado de Fernando Torres. Dentro da área, o brasileiro chuta cruzado e tira do alcance de Lloris.

35’/2T – GOL DO TOTTENHAM! Benoit Assou-Ekotto rola para Emmanuel Adebayor dentro da área. Impedido, o centroavante ajeitou de calcanhar para Gylfi Sigurdsson bater no canto e vencer Petr Cech.

Curiosidade

O Tottenham é o clube com mais gols de fora da área entre as grandes ligas europeias: foram 18, incluindo o de Adebayor. Já Bale é o líder da estatística individualmente, com oito tentos, um a mais que Lionel Messi.

Ficha técnica

CHELSEA 2×2 TOTTENHAM

Chelsea_escudo Chelsea
Petr Cech, César Azpilicueta, Gary Cahill, Branislav Ivanovic e Ashley Cole; David Luiz e Ramires; Oscar (Yossi Benayoun, 39’/2T), Juan Mata e Eden Hazard (Victor Moses, 28’/2T); Fernando Torres. Técnico: Rafa Benítez.
Tottenham_escudo Tottenham
Hugo Lloris, Kyle Walker, Michael Dawson, Jan Vertonghen e Benoit Assou-Ekotto; Scott Parker e Tom Huddlestone; Aaron Lennon (Gylfi Sigurdsson, 17’/2T), Lewis Holtby (Clint Dempsey, 25’/2T) e Gareth Bale; Emmanuel Adebayor. Técnico: André Villas-Boas.
Local: Stamford Bridge (Londres-ING)
Árbitro: Mike Dean (ING)
Gols: Oscar, 11’/1T; Emmanuel Adebayor, 26’/1T; Ramires, 39’/1T; Gylfi Sigurdsson, 35’/2T
Cartões amarelos: Ramires (Chelsea); Jan Vertonghen e Gareth Bale (Tottenham)
Cartões vermelhos: Nenhum

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo