InglaterraPremier League

O artigo de jornal que, em 1992, previu Gerrard como uma “futura estrela” do Liverpool

A torcida do Liverpool vai estranhar a realidade na próxima temporada. Ver alguém que não o velho camisa 8 usando a braçadeira de capitão. Afinal, já se vão mais de 16 anos desde que Steven Gerrard estreou na equipe principal, em 1998.  O prodígio das categorias de base vingou. Mais do que isso, se tornou o craque do time e um dos maiores ídolos (talvez o maior) da história dos Reds. Por mais que a sonhada Premier League nunca tenha parado em suas mãos, o meio-campista carregou o time no histórico empate na final da Champions de 2005. Um feito que não sairá da mente de qualquer torcedor vermelho.

VEJA TAMBÉM: Gerrard dá adeus ao Liverpool como jogador para continuar como lenda

Muita gente confiou na promessa de Anfield. E não foram poucas as apostas no garoto de Whiston. Uma grande prova disso foi resgatada pelo twitter Before Football: uma matéria de 1992, em que Steve Heighway apresenta a “futura estrela” de 12 anos. Gerrard aparece escovando uma bela chuteira preta, em tempos nos quais a Premier League acabava de sair do papel. Olhar clínico de Heighway, que defendeu o Liverpool entre 1970 e 1981, conquistando três títulos do Campeonato Inglês, dois da Champions e dois da Copa da Uefa como uma das principais referências no ataque.

“O potencial proeminente tem que ser reconhecido e nutrido, e Stephen Gerrard, uma joia de Huyton, pode ser o próximo em nossa linha de produção”, escreve o ex-ponta, errando só a grafia do nome do menino. “Ele tem um talento natural enorme e é torcedor fanático do Liverpool. Sua atitude para orientar e o desenvolvimento pessoal são um prazer para se notar e nossa comissão técnica está genuinamente empolgada com seus prospectos”. Uma previsão que, 23 anos depois, até impressiona.

gerrard

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo