BrasilCopa do MundoInglaterra

Neymar: “A Inglaterra não é uma ameaça para nós na Copa”

A Inglaterra é talvez a seleção que mais ganha cartaz sem ter. Talvez porque seu campeonato seja o principal no mundo atualmente, ou talvez seja apenas fruto da imprensa influente que há no país. De qualquer forma, a seleção inglesa é sempre colocada em um grupo de seleções mais fortes, mas dificilmente mostrou futebol para estar por ali. Por tudo isso, não é nenhuma surpresa que o principal jogador da Seleção Brasileira, Neymar, diga que os ingleses são sejam uma ameaça ao título da Copa do Mundo de 2014.

“Eu respeito muito os jogadores ingleses, uma vez que eles conseguiram grandes coisas nos seus clubes”, afirmou Neymar ao jornal inglês The Sun. “Mas, como seleção, eu não vejo a Inglaterra e penso que eles serão uma real ameaça na Copa do Mundo”, continuou. “Nós queremos vencer a Copa do Mundo diante da nossa torcida e as duas seleções que eu vejo como ameaça são Alemanha e Espanha. Depois, tem um grupo com Argentina, Holanda, Itália e uma ou duas mais. Mas na Inglaterra, eu nem penso”, analisou o camisa 11 brasileiros.

Não é muito diferente do que se analisa, em geral, em relação à Copa do Mundo. A Espanha é a atual bicampeã europeia e campeã Mundial. A Alemanha tem se provado um time forte, remodelado em 2006, quando sediou a Copa e foi semifinalista, decidiu o título da Eurocopa de 2008, quando perdeu para a Espanha, foi semifinalista na Copa de 2010 e semifinalista na Euro de 2012. São as duas seleções mais temidas do mundo.

O segundo grupo citado por Neymar é de seleções que, apesar dos problemas, também são fortes. A Argentina de Messi faz grande campanha nas eliminatórias. A Holanda também vai bem, embora esteja se remontando. A Itália foi vice-campeão europeia e conta com uma geração nova de jogadores. A Inglaterra, com o futebol que tem mostrado, não anima os torcedores, mas pode entrar nesse segundo escalão pelos jogadores que tem. Falta dar liga.

Reabertura do Maracanã

O amistoso entre Brasil e Inglaterra será o primeiro jogo de verdade do Maracanã, depois da reconstrução do estádio. “É um grande jogo para nós no domingo porque nós queremos inaugurar o estádio com uma vitória”, comentou o atacante. “O mais importante é impressionar o técnico. Há apenas 11 lugares no time para o jogo de abertura da Copa do Mundo e cada jogador precisa provar para o técnico que merece ser um dos titulares”, declarou ainda o jogador.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo