InglaterraPremier League

Na noite em que esperavam a estreia de Pato, Kenedy roubou as atenções no Chelsea

Os ingleses não sabem exatamente o que esperar de Pato. O atacante parecia uma promessa formidável em seus primeiros anos de Milan, mas, atrapalhado pelas lesões, perdeu seu espaço e deixou a Itália rumo ao Corinthians. Emprestado ao Chelsea até o fim da temporada, o brasileiro divide opiniões: enquanto uns torcedores não confiam na recuperação do atacante, outros sonham poder ver lances como aquele gol contra o Barça, no Camp Nou, pela Champions League. Há mais de um mês no clube, a expectativa era de que Pato estreasse nesta terça, contra o Norwich. Isso não aconteceu, e, em vez dele, foi outro brasileiro quem tomou para si os holofotes e brilhou na vitória por 2 a 1: Kenedy.

VEJA TAMBÉM: Favorito a assumir o Chelsea, Conte é “um gênio e um pouco louco”, segundo Pirlo

Em sua temporada de estreia no Chelsea, Kenedy surpreendeu no início da campanha ao ser mantido no elenco, quando o padrão dos Blues tem sido contratar jovens promessas e emprestá-las para centros menores do futebol europeu para que ganhem experiência. Logo na pré-temporada, o brasileiro foi bem e, pela Copa da Liga Inglesa, já deixou seu primeiro gol pelo time principal dos londrinos, em setembro do ano passado.

Desde então, Kenedy passou mais tempo fora das listas de relacionados do Chelsea para os jogos do que incluído entre os jogadores à disposição para as partidas, então é importante que aproveite as poucas chances que tem. Nesta terça, no Carrow Road, não poderia ter feito isso melhor.

Após apenas 39 segundos de jogo, Kenedy recebeu a bola pela esquerda, livrou-se da marcação e bateu forte, cruzado, no canto inferior esquerdo do goleiro John Ruddy para abrir o placar para a vitória por 2 a 1 sobre o Norwich. Foi o primeiro gol do brasileiro na Premier League, seu segundo em todas as competições na atual temporada e, mais do que isso, o tento estabeleceu um recorde na campanha em andamento: o gol mais rápido do Campeonato Inglês 2015/16 até agora.

Ao todo, Kenedy fez apenas 13 partidas na temporada, e não será tarefa das mais fáceis achar espaço no time nesta reta final de campanha, em que, sob o comando de Guus Hiddink, o Chelsea vai subindo na tabela e sonhando até com vaga em competição europeia, precisando, portanto de sua mais forte e experiente equipe em campo. De qualquer forma, se resta alguma chance de isso acontecer, o brasileiro criou um ótimo argumento para defender sua inclusão mais frequente nas escalações com o belo gol desta terça.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo