Inglaterra

Ballack coloca fogo na briga: Chelsea 2 a 1

O Chelsea esquentou de vez a disputa pelo título do Campeonato Inglês ao vencer por 2 a 1 o Manchester United neste sábado, em Stamford Bridge. Com dois gols de Michael Ballack, um deles de pênalti a cinco minutos do final, os Blues igualaram a pontuação dos Red Devils, que lideram apenas pelo saldo de gols.

Restando duas rodadas, os dois times têm 81 pontos, mas o saldo do United é de 53, contra 37 do Chelsea. Na prática, se os dois times somarem o mesmo número de pontos nos jogos que faltam, o time de Alex Ferguson fica com o bicampeonato.

O Chelsea ainda joga fora de casa contra o Newcastle, e na última rodada recebe o Bolton. O Manchester United tem pela frente o West Ham, em Old Trafford, e encerra como visitante contra o Wigan.

Pensando no jogo de volta contra o Barcelona pelas semifinais da Liga dos Campeões, Ferguson deixou o artilheiro Cristiano Ronaldo no banco de reservas, ao lado de Carlos Tevez e Owen Hargreaves. O lateral Patrice Evra e o meia Paul Scholes nem foram relacionados. Por outro lado, o zagueiro Nemanja Vidic retornou ao time, após uma indisposição estomacal no meio da semana.

No Chelsea, o principal desfalque era Frank Lampard, cuja mãe faleceu na última quinta-feira. Lampard foi substituído por Michael Essien, e John Obi Mikel começou na vaga de Claude Makelele por opção técnica.

Vidic ficou apenas 14 minutos em campo. O defensor sérvio sofreu um corte na boca em um choque acidental com Didier Drogba e precisou ser substituído por Hargreaves, que ocupou a lateral-direita, com Wes Brown passando para a zaga.

A primeira grande oportunidade do jogo foi um chute de Joe Cole na trave direita, aos 21 minutos do primeiro tempo. O gol dos Blues sairia antes do intervalo, nos acréscimos, quando Drogba cruzou para Ballack, livre de marcação, cabecear sem chances para o goleiro Edwin van der Sar. Na comemoração, os jogadores exibiram uma camisa em homenagem à mãe de Lampard.

O United chegou ao empate aos 11 minutos da segunda parte, graças a uma incrível falha da retaguarda do Chelsea. Paulo Ferreira cobrou uma falta no campo defensivo e encontrou Ricardo Carvalho despreparado. O português não dominou, ainda tentou recuar para John Terry, mas deu nos pés de Wayne Rooney, que arrancou em direção à área e bateu Petr Cech com um chute cruzado.

Na metade do segundo tempo, Cristiano Ronaldo entrou em campo no lugar de Rooney, e John O'Shea substituiu Anderson para reforçar a marcação no meio-campo dos Red Devils. No Chelsea, Avram Grant mandou o atacante Nicolas Anelka a campo no lugar de Paulo Ferreira, passando Essien para a lateral-direita.

Aos 27 minutos, o nervosismo dos jogadores do Chelsea ficou claro em uma falta a favor no ataque, quando Drogba pegou a bola para bater e causou a ira de Ballack, que queria fazer a cobrança. O chute do marfinense no ângulo exigiu uma grande defesa de Van der Sar, e a discussão entre os dois companheiros prosseguiu pelos minutos seguintes.

Já com Andriy Shevchenko no lugar de Salomon Kalou, o Chelsea intensificou a pressão nos minutos finais, e a recompensa veio aos 40 minutos, quando Michael Carrick cortou com a mão o cruzamento de Essien. Sem discussão, Ballack foi para a cobrança e colocou no canto direito, enquanto Van der Sar caía para o lado oposto.

O final da partida foi dramático. Por duas vezes, jogadores do Chelsea salvaram em cima da linha do gol. Primeiro foi Ashley Cole, em um chute de Ronaldo, e depois Shevchenko, na cabeçada de Darren Fletcher.

Com a vitória, o Chelsea chegou a 81 jogos de invencibilidade em Stamford Bridge pela Premier League. A última derrota foi em fevereiro de 2004, contra o Arsenal.

Liverpool estraga planos do Birmingham

Na luta contra o rebaixamento, o Birmingham chegou a abrir vantagem de 2 a 0 sobre o Liverpool, mas permitiu a reação dos Reds. Com gols de Peter Crouch e Yossi Benayoun, o time de Rafa Benítez buscou o empate por 2 a 2 no campo do adversário.

O resultado impediu que o Birmingham saísse da zona de descenso. O time foi a 32 pontos, um a menos que Bolton e Reading, que empataram seus jogos fora de casa contra Tottenham e Wigan, respectivamente. O Fulham, penúltimo colocado, obteve uma grande vitória de virada por 3 a 2 diante do Manchester City e chegou a 30 pontos, embolando a disputa pela permanência.

O Sunderland, que venceu o Middlesbrough por 3 a 2, alcançou a marca de 39 pontos e assegurou seu lugar na Premier League para a temporada 2008/9. O Boro, com 36, ainda persegue este objetivo, a exemplo do Wigan, que tem 37.

Com 70 pontos, em quarto lugar, o Liverpool está praticamente garantido na Liga dos Campeões. O Everton, quinto, está nove pontos atrás e joga mais três vezes, mas a desvantagem de 15 gols no saldo torna quase impossível a missão dos Toffees, que neste domingo recebem o Aston Villa.Confira os jogos da 36ª rodada da Premier League:

Sábado, 26/abril
Chelsea 2×1 Manchester United
Birmingham 2×2 Liverpool
Manchester City 2×3 Fulham
Sunderland 3×2 Middlesbrough
Tottenham 1×1 Bolton
West Ham 2×2 Newcastle
Wigan 0x0 Reading

Domingo, 27/abril
Portsmouth x Blackburn
Everton x Aston Villa

Segunda, 28/abril
Derby x Arsenal

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo