InglaterraPremier League

Arsenal mantém sonho de título diante de um Everton inofensivo

O Arsenal conseguiu se manter ao menos com a possibilidade de sonhar com o título inglês na temporada. Não está fácil, mas era essencial vencer o Everton, mesmo jogando na casa do adversário, Goodison Park. E venceu com muita tranquilidade por 2 a 0, contra um time que nem pareceu o mesmo que passou por cima do Chelsea na Copa da Inglaterra, na semana passada.

LEIA TAMBÉM: Ferdinand retribuirá à sociedade com a construção de mais de mil casas populares na Inglaterra

O jogo foi muito mais tranquilo do que poderia se esperar. Com o seu toque de bola tradicional, o Everton não dificultou nada o jogo do Arsenal. Embora tenha surpreendido por causa do bom jogo contra o Chelsea há uma semana, o retrospecto mostra que a facilidade com a qual o Arsenal abriu 2 a 0 no placar ainda no primeiro tempo não deveria surpreender. O Everton só venceu um dos últimos 10 jogos que fez em casa.

Os dois gols do Arsenal tiveram um elemento em comum: infiltração pelo meio da defesa do Everton, em velocidade. O primeiro gol veio em um passe de Alexis Sánchez para Danny Welbeck driblar o goleiro e finalizar. O segundo em um lançamento de Bellerín para Alex Iwobi, que finalizou na saída do goleiro. Foi o primeiro gol do nigeriano, que fez a sua primeira partida como titular no Campeonato Inglês. Ainda teve um gol mal anulado do árbitro Mark Clattenburg, no segundo tempo, de Olivier Giroud. O atacante cabeceou para as redes, mas o árbitro marcou uma falta que não existiu.

Não houve muito mais do que isso no jogo. O Arsenal, mesmo repleto de desfalques, conseguiu dominar o jogo do início ao fim, sem problemas, com uma tranquilidade que tem sido incomum nos jogos do time. É, evidentemente, um time de qualidade. O que falta é a regularidade, que pode ser atribuída a diversos problemas, entre eles as lesões. Mas especialmente ao rendimento inconstante de muitos jogadores.

O Arsenal está na frente de Manchester City, Manchester United e Chelsea, os times que tem brigado pelo título inglês nas últimas temporadas. Mesmo assim, não é líder. Está no terceiro lugar na tabela. Ainda assim, sonha com o título. Isso porque chegou a 55 pontos, oito a menos que o Leicester (e a diferença pode voltar a ser 11 pontos).

Restam oito rodadas e, portanto, 24 pontos. A diferença é grande, mas o time tem que acreditar, ainda mais porque é o Leicester que está em vantagem, um time sem histórico de títulos. Por enquanto, porém, o time de Wenger só pode sonhar. E, como ele mesmo disse antes do jogo, os Gunners precisarão de um aproveitamento perfeito até o fim do campeonato. E este é o mais difícil dos desafios.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo