InglaterraPremier League

Apesar do fracasso do QPR, Júlio César segue em alta

O Queens Park Rangers precisa de um milagre para evitar o rebaixamento na Premier League. Os londrinos somaram apenas 23 pontos e em apenas uma rodada estiveram fora da zona da degola. Diante das perspectivas remotas de salvação, um desmanche do elenco começa a ser especulado. E Júlio César é um dos jogadores que mais chamam atenção na lista de possíveis negociáveis.

Perguntado sobre o tema, o goleiro reiterou seu compromisso em evitar a queda do QPR: “Estou pensando apenas no QPR e em nosso desejo de permanecer na Premier League. Isso é muito importante para nós”. Contudo, é difícil imaginar que o brasileiro continue na Inglaterra se a equipe for mesmo parar na Championship.

Internazionale e Milan encabeçam a lista de destinos para Júlio César. E, embora os rossoneri sejam os nomes mais fortes apontados pela imprensa italiana, o vice-presidente Adriano Galliani também negou a informação: “Júlio César é um goleiro muito bom, mas eu nego que tenha negociado com ele ou com o Queens Park Rangers pela transferência”.

Apesar da péssima campanha de seu time, Júlio César tem conseguido manter seu nome longe das críticas. Vazado 34 vezes, o camisa 33 não sofreu gols em seis das 22 partidas que disputou. Além disso, possui média de 3,45 defesas por jogo, a terceira melhor da competição entre goleiros com cinco ou mais partidas. Além disso, a volta à seleção brasileira ajudou em sua visibilidade.

Defesas de Júlio César na Premier League (Via Squawka)

Se o pior acontecer com o QPR (o que é bem provável), o goleiro deverá seguir com seu futuro garantido na próxima temporada. É bem possível que os interessados queiram baixar o salário de Júlio César, que deixou a Inter justamente pelo valor de seus ordenados. De qualquer forma, interessados no veterano não faltarão.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo