Impedimento

[Impedimento] Recoba: vida e obra de um pescador e murguero

Pescador, ator, amante das murgas ou jogador mais bem pago do mundo. Coração dividido: metade preta e branca do time de seu bairro, o Danubio, no qual deu seus primeiros passos como estrela da bola; a outra metade ninguém sabe. Alguns dizem que é preta e amarela, outros que é tricolor. Não importam as cores, ele está no coração de todo uruguaio. Talvez alguns mais rancorosos por sempre marcar gols contra o Peñarol, porém o que fez pela Celeste retrai emoções amargas. Nasceu e cresceu ao lado do Estádio Jardines del Hipódromo, o garoto adorava brincar com gigantes, dava trabalho tanto para o Manya quanto para o Bolso. Desde cedo irreverente, Álvaro Recoba, com 38 anos completados nesta segunda, ainda é um diamante, nunca deixou de brilhar, mesmo não tendo o mesmo fôlego dos 17 anos. Quando está em campo, coloca a bola onde quer, e gosta mais se for jogo decisivo. Iguais a ele, nenhum. Esta é a história de um dos maiores jogadores uruguaios de todos tempos.

Continue lendo no nosso parceiro Impedimento.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Veja também
Fechar
Botão Voltar ao topo