Holanda

De Ligt fatura o prêmio Golden Boy e brinca: “Messi ou Ronaldo? Prefiro jogar com Ziyech”

Todos os anos, desde 2003, o jornal italiano Tuttosport, com a ajuda de veículos de outros países, concede o prêmio Golden Boy para o melhor jogador com menos 21 anos. Desde a primeira edição, recebida por Rafael Van der Vaart, todos os vencedores haviam sido jogadores de meio-campo ou ataque, como costuma acontecer nesse tipo de premiação. Nesta segunda-feira, esse tabu foi quebrado: o zagueiro holandês Matthijs de Ligt desbancou Kylian Mbappé e se tornou o primeiro defensor a ganhar o prestigiado prêmio de jovens da Europa.

Entre os 40 indicados, estavam jogadores como Patrick Cutrone, do Milan, Phil Foden, do Manchester City, Justin Kluivert, da Roma, Pulisic, do Borussia Dortmund, Mbappé, do Paris Saint-Germain, além dos brasileiros Vinícius Júnior, Éder Militão e Evander, do Midtjylland.

Muito jovem e capaz com a bola nos pés, De Ligt tem, aos 19 anos, personalidade para ser capitão de um clube do tamanho do Ajax. Fez sua estreia em 2016, ainda adolescente, e soma 89 partidas pelo tetracampeão europeu. Também defendeu a seleção holandesa 13 vezes e disputou os 90 minutos de todos os jogos da Liga das Nações, na qual a Laranja conseguiu classificação para as semifinais.

Tem, também, personalidade para fazer piadas em momentos solenes. De Ligt tem sido um dos jogadores mais desejados do mercado, especulado em clubes como Barcelona e Juventus. Questionado se preferia atuar ao lado de Cristiano Ronaldo ou de Messi, foi liso que nem quiabo e respondeu que “prefere jogar com Hakim Ziyech”, seu companheiro de Ajax.

“Estou feliz de ter vencido. Geralmente, esse prêmio vai para atacantes ou meias”, afirmou De Ligt. “A Itália é um país lindo para jogar futebol, mas não estou preocupado com uma saída do Ajax. Estamos lutando pelo título e ainda estamos na Champions League, então não penso nisso”. O Ajax está dois pontos atrás do PSV na Eredivisie e enfrenta o Real Madrid nas oitavas de final da Champions.

Em segundo lugar na premiação, ficou o lateral direito inglês do Liverpool, Trent Alexander-Arnold, seguido por Kluivert e Cutrone, vencedor do prêmio de melhor italiano com menos de 21 anos. Vinícius Júnior apareceu em quinto. Houssem Aouar, do Lyon, Gedson Fernandes, do Sporting, Achraf Hakim, do Borussia Dortmund, Phil Foden, do Manchester City, e Dayot Upamecano, do RB Leipzig, fecham o top 10.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo