Holanda

Com estádios fechados novamente por causa da pandemia, Eredivisie cogita adiar jogos e invadir a pausa de inverno

Segundo a imprensa local, a maioria dos clubes seria favorável à adaptação no calendário

Na última semana, o governo holandês anunciou novas medidas restritivas no país, em consequência do aumento de casos positivos de COVID-19. Com isso, os estádios serão fechados por três semanas, inclusive no Holanda x Noruega decisivo pelas Eliminatórias. Já na Eredivisie, os clubes cogitam a possibilidade de uma pausa para evitar as arquibancadas vazias. Conforme as propostas, os jogos adiados ocorreriam durante a pausa de inverno da competição.

A decisão do governo foi motivo de debate na Holanda. A federação tentou apresentar outros argumentos, defendendo o ambiente seguro dentro dos estádios de futebol. Porém, a pressão exercida ainda não gerou resultados favoráveis. Com isso, os clubes passaram a cogitar uma maneira de não sofrer o impacto de outro lockdown. Seguir atuando durante a pausa de inverno seria uma medida palpável.

Segundo o jornal AD, presidentes dos clubes conversaram entre si durante os últimos dias e a maioria é favorável ao adiamento dos jogos durante as próximas três semanas. Eles ainda aguardam que a abertura dos estádios seja permitida numa discussão com políticos nesta terça-feira, mas, diante de uma resposta negativa, eles preferem esperar o momento em que o público estará presente. Os compromissos pelas copas europeias, em compensação, seguirão realizados com arquibancadas vazias.

A Eredivisie teria sua última rodada de 2021 em 22 de dezembro. Já o retorno estava previsto para o meio de janeiro. Caso a ideia siga em frente, a competição contaria com rodadas nas datas festivas. Entretanto, há questões logísticas não apenas pela mudança no cronograma de jogadores e funcionários. Os clubes também precisariam negociar com o poder público e com as forças policiais para a realização das partidas. Além disso, o inverno rigoroso no país também poderia se tornar um empecilho.

Dentre os contrários à ideia, está o técnico Erik ten Hag, do Ajax. “Lógico que você quer sempre jogar com público, mas os clubes que jogam competições europeias estão chegando numa fase crucial. É importante que o país tenha um bom desempenho para melhorar no ranking e, portanto, que os jogadores mantenham seu ritmo. Desse ponto de vista, talvez seja melhor continuar jogando futebol. Também temos que pensar se o adiamento dos jogos não acarreta um desgaste excessivo aos jogadores”, declarou, em entrevista à ESPN local.

A ausência do público por três semanas impacta não só na atmosfera dos clubes, como também em suas finanças. Todavia, o adiamento dos jogos também não oferece necessariamente uma garantia. Há o risco de que novas medidas restritivas sejam tomadas pelo governo, caso os números de infecções não sejam reduzidos.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo