Guardiola: “Cruyff foi o mais influente para mim, mas Bielsa é quem mais admiro no futebol”

Já é sabido há muito tempo que Marcelo Bielsa teve grande influência na carreira de Pep Guardiola como técnico mesmo antes de seu início. Em 2006, enquanto jogava no Dorados, do México, seu último clube, e se preparava para virar treinador, o catalão viajou até Rosário, no rancho do argentino, para trocar um papo sobre futebol, em um episódio que virou já parte do folclore do futebol mundial. Prestes a enfrentar pela quarta vez o seu “mentor”, invicto no duelo pessoal até agora, o comandante do Manchester City voltou a despejar elogios sobre o colega de profissão e figura de inspiração.

[foo_related_posts]

Criador de toda uma filosofia no Barcelona que até hoje permeia o clube e tem sido parâmetro para diversas equipes desde então, Johan Cruyff segue como maior influência sobre Guardiola, como conta o próprio treinador, sobretudo pelo tempo que os dois passaram juntos no Barcelona. Ainda assim, o lado da admiração vai mais para o argentino.

“Johan Cruyff é aquele que foi o mais influente para mim porque estive com ele durante quatro anos, e, quando comecei como treinador, ele foi de uma ajuda incrível. Mas o Marcelo é a pessoa que mais admiro no futebol mundial. Acho que ele é o técnico mais autêntico na maneira como dirige suas equipes”, exaltou Guardiola em entrevista coletiva nesta sexta-feira (2).

“Em termos de como conduz suas equipes, ele é único. Tive a sorte de, às vezes – já que não o vejo toda semana –, ter o prazer de passar tempo com ele, e é sempre inspirador para mim.”

“Minha teoria é de que a qualidade de um treinador não depende de quantos títulos você venceu, porque sinto que estou distante de seu conhecimento como técnico. Eu venci, ou meus times venceram, mais títulos do que ele, mas, em termos de conhecimento do jogo e muitas coisas nos treinos, estou longe dele”, completou Guardiola.

Bielsa, por sua vez, não se envaidece com os elogios. Antes de mais nada, dispensa o título de “mentor de Guardiola”. “Se há um treinador que é independente em suas ideias, este treinador é o Guardiola. Não é só porque eu estou dizendo, é porque a evidência está aí. Todas as suas equipes jogam como nenhuma outra joga”, afirmou, também nesta sexta.

“Ele é capaz de instantaneamente criar soluções a problemas que imagina ou que enfrenta. E outra coisa que o distingue como um técnico de alto nível é que, o que ele propõe, ele consegue implementar. Quando se elogia alguém, acho que é importante argumentar o por quê. Porque, se não, é mera simpatia, e não elogio de verdade”, completou El Loco Bielsa.

Projetando o duelo deste sábado, no Elland Road, entre Leeds e Manchester City, Guardiola reservou também elogios à maneira de jogar dos Whites de Bielsa, que ele vê como singular na Premier League.

“O Leeds tem uma maneira específica de jogar, completamente diferente de todos os times na liga. Eles chegam com muitos jogadores na área e defendem com muitos jogadores na área. No Barcelona, joguei três vezes contra o Bilbao, e todos os jogos foram muito complicados. Quando você enfrenta as equipes de Bielsa, a maneira como você tem que atacar e defender é completamente diferente.”

“É sempre um prazer ver os seus times jogarem, o quão honestos eles são. Eles querem atacar e produzir um bom futebol para os espectadores. É um presente tê-lo na liga”, encerrou.

De fato, é um prazer, assim, como é ver as equipes de Guardiola. Um encontro entre os dois, então, é daquelas ocasiões para parar tudo e observar com atenção.