França

Luca Zidane pegou três pênaltis e colocou a França na final do Europeu sub-17

Luca Zidane escolheu o caminho daqueles que mais sofreram com seu pai. O segundo mais velho dos quatro filhos de Zinedine Zidane resolveu aproveitar a genética privilegiada para se tornar goleiro. Mas, apesar do ofício distinto, o garoto de 17 anos apresenta talento suficiente para evoluir. Mostra disso veio nesta terça-feira, durante o Campeonato Europeu Sub-17. Titular da seleção francesa, Zidane colocou os Bleus na decisão, ao pegar três pênaltis na semifinal contra a Bélgica – embora tenha inventado demais e perdido a sua cobrança.

VEJA TAMBÉM: Já imaginou um Zidane camisa 1? Pois um dos filhos do craque é goleiro, e dos bons

Goleiro das categorias de base do Real Madrid, Luca Zidane não foi tão bem durante o tempo normal. Errou na saída de gol que permitiu o empate dos belgas por 1 a 1 e levou a decisão para a disputa de pênaltis. Mas, nos 11 metros, o camisa 1 se redimiu. Salvou três das quatro cobranças perdidas dos belgas. E poderia até ter facilitado o próprio trabalho, não desperdiçasse o seu chute, o quarto da França, em uma cavadinha que esbarrou no travessão – por centímetros não repetindo o feito de seu pai na final da Copa de 2006.

Nos três pênaltis defendidos, ao menos, Luca Zidane mostrou que tem cacoete para a coisa. Foram duas cobranças rasteiras espalmadas e outra a meia altura que ele encaixou. Na base do Real Madrid e da França, já é um nome que causa bastante expectativa. E o garoto deixou claro que puxou o pai em um traço importante: ele também cresce nos momentos decisivos. A final será contra Alemanha, que eliminou a Rússia do outro lado da chave.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo