Ligue 1

Raríssimos jogos da temporada foram tão insanos quanto o Nantes 5×3 Bordeaux pelo Francesão

Partida foi repleta de reviravoltas e teve até pênalti perdido no fim, em resultado que aproxima o Bordeaux da segundona

Nantes e Bordeaux não são os times que mais chamam atenção na temporada da Ligue 1, longe disso. Os Canários fazem uma campanha de meio de tabela, ainda com chances de classificação às copas europeias, mas mais interessados na decisão da Copa da França diante do Nice. Já os girondinos têm um desempenho péssimo e ocupam a penúltima colocação. O encontro dos clubes tradicionais, ao menos, rendeu uma partidaça. Foi dos embates mais insanos de 2021/22 – com oito gols, várias pinturas, duas bolas na trave e pênalti perdido no fim. De virada, o Nantes conseguiu o triunfo por 5 a 3 e garantiu o delírio de sua torcida no Estádio de La Beaujoire. O Bordeaux, por sua vez, dá um passo mais perto do abismo que representa o rebaixamento.

O Bordeaux precisava da vitória urgentemente, ainda mais depois do empate no confronto direto com o Saint-Étienne na rodada passada. E o início de jogo dos girondinos seria dos sonhos. Danylo Ignatenko cruzou para M’Baye Niang abrir o placar aos seis minutos. Já aos 18, Javairo Dilrosun mandou um petardo da meia-lua para as redes e ampliou com estilo. O Nantes pressionou no restante do primeiro tempo e criou um bom número de chances, mas faltou precisão nos arremates.

O segundo tempo é que seria realmente maluco. O Nantes já marcou o primeiro gol com dois minutos. Foi uma jogada belíssima, com toques de primeira até a conclusão de Kalifa Coulibaly. O Bordeaux perdeu logo na sequência uma chance inacreditável do terceiro, com Hwang Ui-jo, enquanto Wylan Cyprien mandou um míssil de fora da área e carimbou a trave na tentativa de empatar. Os Canários, apesar disso, não esperaram tanto pela igualdade. Aos seis minutos, num contra-ataque, Ricardo Mangas tentou se antecipar ao cruzamento e marcou contra. Não que o Bordeaux se entregasse. Aos 21, os girondinos retomaram a vantagem com o terceiro gol. Em outra jogada construída com qualidade, Enock Kwateng recebeu na direita e mandou na gaveta.

O Nantes, de qualquer forma, tinha mais qualidade. A virada surgiu a partir dos 27, graças ao talento de Moses Simon. O nigeriano acertou um cruzamento perfeito para a cabeçada de Coulibaly, que rendeu o empate. Já aos 31, o próprio Moses anotou o quarto gol, ao dar um corte seco no marcador e encher o pé no alto da meta. Resolvido? Ainda não, já que o Bordeaux ganhou um pênalti aos 42 por toque de mão. O experiente Jimmy Briand cobrou, mas facilitou a defesa de Alban Lafont, que desviou com a perna. O golpe fatal dos Canários, então, surgiu num contra-ataque aos 44. Randal Kolo Muani cruzou e Osman Bukari cabeceou no contrapé para assinalar o quinto. Fim de festa.

A vitória mostra o caráter e a qualidade desse time do Nantes, embora não ajude tanto o time na tabela da Ligue 1. Depois de três rodadas sem vencer, os Canários aparecem na décima colocação. Somam 50 pontos, a sete da zona de classificação às copas europeias, faltando quatro rodadas. Mais fácil pegar o atalho pela Copa da França. Já o Bordeaux é o penúltimo colocado, com 27 pontos, a quatro de alcançar a zona dos playoffs contra o rebaixamento. Os girondinos tomaram incríveis 84 gols em 34 partidas, donos da pior defesa da primeira divisão nos últimos 40 anos.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo