Ligue 1

PSG enfrenta o surpreendente Brest pela Ligue 1 em esquenta para Copa da França

PSG e Brest fazem duelo de times no topo da Ligue 1 -- mas como sabemos, apenas os parisienses disputam a taça

Virtual campeão da Ligue 1, o PSG recebe neste domingo (28) o Brest para ficar cada vez mais próximo de colocar (de novo) as mãos no troféu de campeão da França. Do outro lado estará um adversário que faz excelente temporada, figurando no momento na terceira colocação do Campeonato Francês, mas que como todos os outros 17 times que disputam o torneio, nunca teve chances de verdade de ameaçar a poderosa equipe de Paris.

O Paris Saint-Germain chega à partida defendendo uma invencibilidade que beira o absurdo na Ligue 1. A última derrota da equipe no torneio aconteceu no já distante 15 de setembro de 2023, quando os comandados do técnico espanhol Luis Enrique foram derrotados pelo Nice — atual segundo colocado do Campeonato Francês. De lá para cá, o time só perdeu duas vezes e sempre pela Champions League, quando acabou derrotado pelo Milan e pelo Newcastle. Apesar disso, passou para a fase seguinte e, nas oitavas de final, enfrenta a Real Sociedad.

O Stade Brestois, por sua vez, faz campanha surpreendente e pode ser uma das surpresas na próxima edição da Champions League. Vencer o PSG é um sonho distante, dado todo o contexto, mas apenas segurar o empate contra o Paris, que será também seu adversário na próxima fase da Copa da França, já é mais do que suficiente para manter a equipe comandada pelo treinador francês Eric Roy.

Como o PSG chega para o jogo contra o Brest

Com sua sequência invicta para lá de invejável, o PSG enfrenta o Brest naquele esquema de apenas esperar para ver quando se sagrará campeão francês mais uma vez. Atualmente, os parisienses tem nada menos do que oito pontos de vantagem para o Nice e contam com o melhor ataque da Ligue 1, com incríveis 44 gols marcados em 18 partidas disputadas, para ficar cada vez mais perto da taça.

E o grande motor deste ataque, é claro, é o superastro francês Kylian Mbappé, autor de 19 gols no Campeonato Francês até agora. O astro da seleção francesa ainda distribuiu mais três assistências e, com isso, é o grande craque do torneio com 22 participações em gols em pouco mais de um turno jogado, números que assustam.

O PSG segue contando com Mbappé mas ainda está extremamente desfalcado no torneio, ainda que isso não faça diferença alguma em seu desempenho dentro de casa. A lista de ausentes para o jogo contra o Stade Brestois é grande, anote aí. Estão fora da partida Fabián Ruiz, Presnel Kimpembe, Milan Skriniar, Nuno Mendes, Arnaus Tenas, Achraf Hakimi e Kang-in Lee, entre lesionados e convocados para suas seleções para disputa da Copa Africana de Nações e Copa da Ásia.

Como o Brest chega para o jogo contra o PSG

O modesto Stade Brestois chega em ótima fase dentro de sua surpreendente campanha na atual edição da Ligue 1. Vamos lá: no dia 1 de outubro, o Brest empatou com o Nice em 0 a 0 e iniciou uma terrível sequência de cinco jogos sem vitória, sendo dois empates e três derrotas consecutivas. A série só acabou em 26 de novembro, com vitória em cima do Montpellier. E aí o Brest desandou a vencer.

Desde então, a equipe comandada por Eric Roy não perdeu um jogo sequer e decolou no Campeonato Francês. Entre Ligue 1 e Copa da França já são nove jogos se invencibilidade, sendo oito deles vitórias. Uma sequência antes inimaginável e que fez o time subir para a terceira colocação, que o classificaria para a próxima edição da Champions League, feito inédito na história do clube.

Neste momento, por sua colocação, a classificação seria direta para a fase de grupo, mas a vaga está sendo disputada ponto a ponto com alguns pesos-pesados do futebol francês. Hoje, o Brest tem 34 pontos, um a mais do que o quarto colocado Monaco e três a mais do que o quinto colocado Lille, dois campeões franceses. Mesmo assim, a distância para o Reims, sexto na tabela, é mais segura, de cinco pontos e, por isso, perder para o PSG não seria o fim dos mundo. Mas que o Brest quer manter sua série incrível e invicta, não há nenhuma dúvida.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo