Ligue 1

Paquetá e Tetê comandam a vitória do Lyon sobre o campeão da Copa da França, Nantes

Brasileiros brilharam e participaram dos três gols do Lyon na vitória por 3 a 2, que teve gols de ambos

O Lyon não tem muito mais o que fazer na Ligue 1, já que não tem mais chances de classificação a uma competição europeia, mas conseguiu uma boa vitória sobre o Nantes, campeão da Copa da França, neste sábado por 3 a 2 no Estádio Groupama. Tetê e Lucas Paquetá foram os destaques da partida, cada um com um gol e Tetê ainda deu uma assistência.

O primeiro gol saiu aos nove minutos, depois de cruzamento de Tetê da direita, a bola sobrou para Moussa Dembélé finalizar de cabeça e abrir o placar em Lyon. Depois, já aos 33 minutos do segundo tempo, Lucas Paquetá recebeu de Tetê e bateu com muita categoria para marcar 2 a 0. Por fim, já aos 40 minutos, Tetê recebeu cruzamento da esquerda e completou para o gol: 3 a 0.

Paquetá é o grande nome do Lyon na temporada, mas o desempenho coletivo do time comandado por Peter Bosz ficou muito abaixo do esperado. O time é apenas o oitavo colocado neste momento, bem longe de disputar uma vaga na Champions League. O desempenho decepcionante deve fazer o time sofrer muitas mudanças em todas as áreas. Sem o dinheiro de uma competição europeia, o clube deve vender alguns jogadores e Paquetá certamente é o mais badalado.

Tetê está emprestado pelo Shakhtar, mas pode ser uma solução mais em conta caso o Lyon queira manter um bom jogador para atuar tanto na ponta direita, onde tem brilhado, como pelo meio. Paquetá não tem um substituto hoje no elenco, mas ter Tetê melhoraria as chances da equipe.

Tetê mostra na Ligue 1 que tem potencial e tem qualidade para jogar em uma liga como a francesa, depois de ir bem na liga ucraniana, claramente mais fraca. O último jogo do time na Ligue 1, na próxima semana, será a última chance para conseguir impressionar.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo