Ligue 1

O PSG tinha a chance de tomar a liderança, mas tomou a virada do ameaçado Nantes dentro do Parc des Princes

A Ligue 1 teve uma rodada pouco produtiva aos quatro principais candidatos ao título. Nenhum dos quatro primeiros venceu seus compromissos. O Lyon empatou com o Stade de Reims na sexta, enquanto Monaco e Lille não saíram do 0 a 0 no confronto direto deste domingo. Assim, a chance de tomar a ponta ficava nas mãos do Paris Saint-Germain, que recebia o ameaçado Nantes no Parc des Princes. Pois os parisienses conseguiram decepcionar ainda mais: perderam por 2 a 1, de virada, permitindo ainda que o Lille aumentasse sua vantagem na liderança para três pontos.

Mesmo sem Neymar, o PSG não teve problemas para mandar no primeiro tempo. Os parisienses tiveram 77% de posse de bola e finalizaram o triplo. Entretanto, a defesa reforçada do Nantes também não dava tantos espaços na área. Os Canários chegaram a ameaçar na primeira etapa, com um pênalti negado pelo árbitro e uma boa defesa de Keylor Navas. Mas, aos 42, os anfitriões venceram Alban Lafont para abrir o placar. O lance contou com uma boa troca de passes, até que Marco Verratti servisse o Julian Draxler e o alemão chutasse no canto.

O jogo se complicou ao PSG no segundo tempo. Treinado por Antoine Kombouaré, antigo ídolo parisiense, o Nantes voltou com uma postura mais agressiva. Conseguiu o empate com 14 minutos. Numa passe errado de Kylian Mbappé, Randal Kolo Muani roubou a bola na entrada da área e chutou forte para vencer Keylor Navas. Como se não bastasse, logo depois Mauricio Pochettino se viu obrigado a substituir Ángel Di María, diante da notícia de que a casa do meia foi invadida por ladrões, com familiares no local. O treinador desceu com o argentino aos vestiários, antes de retornar à beira do campo. Segundo o L’Equipe, a família de Marquinhos também foi vítima de um assalto.

A virada não tardaria, aos 26. A partir de um chutão de Lafont, o Nantes armou o ataque rápido e Muani rolou para Moses Simon definir. O PSG ainda dominou a partida no fim, mas se mostrou perdido, com pouco poder de fogo e dificuldades para romper o ferrolho auriverde. Os jogadores souberam do ocorrido com Di María somente depois do jogo, mas o próprio Pochettino afirmou que eles sentiram algo ainda em campo, mesmo sem querer usar isso como desculpa. A equipe terminou o segundo tempo com 69% de posse de bola, mas apenas duas finalizações, só uma delas no alvo.

O Paris Saint-Germain fica com 60 pontos, três a menos que o Nantes, além de só estar à frente do Lyon pelo saldo de gols. Foi a sétima derrota da equipe na Ligue 1, pior marca desde 2011/12, quando a gestão catariana começou no Parc des Princes. Já o Nantes saiu da zona de rebaixamento direto com o resultado. Os Canários têm 27 pontos, na antepenúltima colocação, que os levaria aos playoffs contra o terceiro colocado da segundona. O Lorient, o primeiro a salvo, tem apenas um ponto a mais.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo