Ligue 1

Nice colocou o Lyon de ponta cabeça com uma virada inacreditável nos minutos finais

Perdendo por 2 a 0 até os 36 minutos do segundo tempo, Nice conseguiu três gols em 12 minutos para sair com a vitória que coloca o time na vice-liderança

O jogo que abriu o domingo na Ligue 1 foi recheado de emoções. O Lyon parecia fazer um jogo tranquilo e vencia por 2 a 0 até os 36 minutos do segundo tempo, sem muitos problemas. Mas eis que tudo mudou, o Nice se recuperou, fez três gols em pouco mais de 10 minutos e conseguiu uma vitória que levou o público presente no Allians Riviera enlouquecido. Uma vitória por 3 a 2 que deixa uma marca no time, subindo na tabela da Ligue 1.

Um dos grandes destaques do jogo foi o lateral Yousef Atal, que começou no banco de reservas. Christophe Galtier optou por um lateral mais defensivo, Flavius Daniliuc, para tentar conter o perigoso Karl Toko Ekambi, que tem sido destaque. A estratégia não funcionou.

Ainda no primeiro tempo, Ekambi foi justamente o autor do primeiro gol do jogo, aos 35 minutos. O meio-campo comandado por Lucas Paquetá, e com Maxence Caqueret, Bruno Guimarães e Houssem Aoar dominou a partida e deixou o Nice sem muitas opções. O time só conseguiu ameaçar no final do primeiro tempo.

Na volta do intervalo, porém, o domínio do Lyon continuava firme e forte. Com o jogo na mão, os lioneses chegaram ao segundo gol em uma bonita jogada que passou por Caqueret, um passe de primeira de Paquetá e a finalização de fora da área de Aouar: golaço e 2 a 0 no placar. Tudo se encaminhava para uma vitória com tranquilidade, com o Lyon se tornando o vice-líder da Ligue 1 com a vitória.

O jogo, porém, só acaba quando termina, já conta o ditado. Aos 36 minutos, veio o primeiro gol. Em uma assistência de Khépren Thuram, o lateral Youcef Atal – que tinha entrado em campo aos 22 minutos – entrou voando pela direita e marcou, diminuindo o placar para 2 a 1.

Logo depois, um outro ponto importante: Tino Kadewere foi expulso. Com um a menos, o Lyon sofreu um bocado. De pênalti, Andy Delort empatou o jogo aos 44 minutos. O jogo foi para os acréscimos e o momento era todo do Nice, que aproveitava o apoio da torcida. Em passe de Alexis Claude-Maurice, outro que entrou no segundo tempo, e fez o passe para Evan Guessand tocar para o fundo da rede, tirando do goleiro Anthony Lopes, e marcar: 3 a 2, aos 47 minutos. O Nice virou o jogo para 3 a 2 e o seu técnico, Paul Galtier, foi à loucura, assim como a torcida.

Com a virada, é o Nice, e não o Lyon, que sobe para o segundo lugar na Ligue 1, com 19 pontos – oito atrás do líder PSG. É, aliás, a melhor defesa do campeonato até aqui, com só sete gols sofridos. O PSG, por exemplo, sofreu 10 gols e o Rennes, segunda melhor defesa, sofreu nove. Curiosamente, este time sofreu dois desses sete gols na partida contra o Lyon. Vale lembrar que Galtier era o técnico do Lille, campeão na temporada passada.

Veja os melhores momentos:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo