Ligue 1

Monaco contou com belos gols para despachar o Saint-Étienne e voltar a vencer pelo Francês

O Monaco ficou um pouco para trás na acirrada briga pelo título ao ser derrotado pelo Estrasburgo e ficar apenas no empate com o Lille, mas voltou a vencer pelo Campeonato Francês e de maneira enfática. Com belos gols de Jovetic, Aurélien Tchouaméni e Sofiane Diop, aplicou 4 a 0 sobre o Saint-Étienne nesta sexta-feira.

O Monaco havia vencido sete rodadas consecutivas da Ligue 1 até empatar com o Lorient. Na sequência, derrotou o Paris Saint-Germain e o Stade Brest antes dos dois mais recentes tropeços. Com a vitória sobre o Saint-Étienne, chegou a 59 pontos, com um jogo a mais do que os três primeiros colocados, Lyon (60), PSG (60) e Lille (63).

Stevan Jovetic estava afim de jogo desde o começo, quando acertou uma bomba de fora da área no travessão. Após um toque de mão de Debuchy dentro da área, teve a chance de abrir o placar cobrando pênalti, mas novamente foi frustrado pela trave – agora a direita do goleiro Stefan Bajic.

No minuto seguinte (ainda estamos aos 13 do primeiro tempo), o Monaco trabalhou bem a jogada pela esquerda, Jovetic recebeu de Tchouaméni, deixou a marcação para trás e bateu rasteiro para fazer 1 a 0. A marcação do Saint-Étienne estava deixando bastante a desejar. No começo da etapa final, Tchouaméni teve muita liberdade para tabelar com Golovin, recebeu de volta dentro da área e ampliar com um chute muito, muito, muito forte.

Dez minutos depois, Sofiane Diop interceptou erro de passe na saída do Saint-Étienne, avançou livre pelo meio e marcou o terceiro com uma cavadinha da entrada da área. E Fàbregas só tocou de lado para Krépin Diatta fechar a goleada.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo