Ligue 1

Messi inaugurou sua contagem na Ligue 1, mas também a sorte deu sua ajudinha na vitória do PSG

PSG dominou o Nantes no primeiro tempo, mas tomou um susto na segunda etapa depois da expulsão de Navas

O Paris Saint-Germain registra um aproveitamento absurdo na liderança da Ligue 1, mas longe de conseguir vitórias fáceis todas as vezes. O sofrimento se repete e não foi diferente neste sábado, dentro do Parc des Princes, onde a sorte definitivamente esteve ao lado dos anfitriões. Os parisienses fizeram um primeiro tempo sufocante contra o Nantes, mas o gol só saiu num lance afortunado. Já na segunda etapa, depois que Keylor Navas foi expulso e os Canários empataram, o novo gol do PSG outra vez surgiu num golpe de sorte. A única coisa que não parece acaso é a qualidade de Lionel Messi, com um gol muito característico, balançando as redes pela primeira vez no Francesão e fechando a contagem em 3 a 1.

A novidade na escalação de Mauricio Pochettino era Neymar, voltando de lesão para acompanhar Messi e Kylian Mbappé. E a sorte bateu na porta do PSG logo aos dois minutos, com o primeiro gol da noite. Leandro Paredes arriscou de fora da área e o chute não parecia tão bom, mas Mbappé desviou no meio do caminho e marcou. O primeiro tempo seguiu com um amplo domínio dos parisienses, com muita presença ofensiva, mas sem novos gols. Messi quase fez o seu depois de grande jogada com Neymar, mas Alban Lafont salvou o Nantes com um milagre – num lance que o argentino não costuma desperdiçar. O goleiro seguiria como uma figura decisiva na primeira etapa, acumulando outras boas intervenções contra Neymar e Messi. Pelo domínio gritante dos anfitriões, o placar mínimo era até lucro para os Canários.

O Nantes voltou com outra postura para o segundo tempo e equilibrava as ações. Keylor Navas tinha que trabalhar bem mais, mas também surgiria como possível vilão aos 19, quando saiu no limite da área e barrou o avanço de Ludovic Blas só no corpo. A falta também rendeu a expulsão do goleiro e a entrada de Sergio Rico, com Neymar dando lugar ao substituto. E não demorou para os Canários conseguirem o empate, aos 30. Sergio Rico ainda parou a cabeçada de Kolo Muani, mas o atacante conferiu no rebote, com um inteligente toque de calcanhar que passou a linha.

A sorte, então, voltou a pesar para o PSG com 36 minutos. O segundo gol da equipe nasceu a partir de um passe de Messi que Dennis Appiah tentou cortar, mas acabou encobrindo Lafont num lance bastante infeliz. E daria tempo para Messi finalmente cravar seu primeiro gol na Ligue 1, já aos 42 minutos. Em seu lance característico, o camisa 30 partiu com a bola colada ao pé até a entrada da área e bateu colocado, no canto, sem que Lafont pudesse alcançar. Uma vantagem até mais condizente com o primeiro tempo, mas que safava os parisienses dos riscos que correram na segunda etapa.

O Paris Saint-Germain soma 37 pontos na Ligue 1 e abre uma vantagem de 13 pontos na liderança, ainda no aguardo da concorrência. O Nantes, por sua vez, faz uma campanha de meio de tabela e tem 18 pontos, não tão longe da briga pela classificação às copas europeias.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo