Ligue 1

Mbappé sai do banco, marca, e PSG bate Nantes para se isolar ainda mais na liderança da Ligue 1

Paris Saint-Germain venceu o Nantes por 2 a 1, fora de casa. Os gols foram anotados por Lucas Hernández e Kylian Mbappé, pela Ligue 1

O Paris Saint-Germain começou com Kylian Mbappé no banco em meio a uma provável saída, e tomando pressão no fim do primeiro tempo. Mesmo assim, o time fez valer o seu elenco forte e conseguiu uma importante vitória contra o Nantes por 2 a 0, pela Ligue 1. No jogo, que aconteceu no Stade de la Beajoire, neste sábado (17), a equipe soube segurar a pressão dos anfitriões, e ganhou com gols anotados por Lucas Hernández e o próprio Mbappé, que entrou ao longo do segundo tempo.

Com o resultado, o time parisiense ampliou ainda mais sua distância na liderança da Ligue 1. A equipe da capital francesa chegou aos 53 pontos, e se isolou ainda mais após o Nice, segundo colocado, perder para o Lyon na última sexta-feira (16). Já o Nantes, que mostrou muita bravura, segue com o sinal amarelo ligado. A equipe está na 13ª colocação, com 22 pontos, a apenas 3 do Lorient, o clube que está na zona dos playoffs de rebaixamento.

Time misto e muitos sustos no fim da primeira etapa

O PSG entrou bastante tranquilo para a partida, e Luis Enrique escalou um time misto. Um dos jogadores que foram para o banco foi Kylian Mbappé, no primeiro jogo após a conversa do atacante com o presidente do PSG, em que ele anunciou que deixará o clube o fim desta temporada. Ousmane Dembelé e Achraf Hakimi foram outros astros que estavam entre os reservas. Além de escalar Marco Asensio ao lado de Kolo Muani, o sul-coreano Kang-in Lee entrou entre os titulares e Zaïre-Emery atuou como lateral-direito.

Mesmo com uma equipe bastante mexida, o PSG protagonizou praticamente todas as chances do início da partida por conta da alta posse de bola. Aos 10 minutos, Barcola mandou um cruzamento para a área na direção do gol que ninguém desviou. A bola só não entrou porque esperto, o goleiro Descamps pulou para fazer uma bela defesa.

O time anfitrião tentava chegar à frente através de contra-ataques com passes rápidos. Entretanto, a bem postada defesa formada por Marquinhos e Danilo Pereira impedia o Nantes de surpreender os líderes da Ligue 1. O PSG tentava passar pelo bloqueio do Nantes, que conseguia impedir que as jogadas ensaiadas entrassem em sua área.

Mesmo assim, quase que o time anfitrião abriu o placar aos 45 minutos. Em contra-ataque, Mohamed avançou e cruzou rasteiro para Douglas Augusto. O ex-Corinthians ia chegar livre para abrir o placar, mas Lucas Hernández apareceu na hora para travar a finalização. Os jogadores pediram pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Um minuto depois veio a melhor chance da etapa inicial. Em outro excelente contra-ataque, Coco lançou e Danilo Pereira falhou. A bola sobrou para Mohamed, mas Donnarumma defendeu. No rebote, Cozza deu um carrinho e Marquinhos tirou a bola em cima da linha. Na cobrança de escanteio, o Nantes abriu o placar. Entretanto, o gol do zagueiro Pallois foi anulado porque no segundo cruzamento, Chirivella estava em posição irregular. Apesar dos três sustos seguidos, o PSG conseguiu ir para o intervalo com o placar zerado.

Mbappé entra, e PSG resolve a parada

A pressão sofrida e a dificuldade em fazer um gol fez Luis Enrique mexer na equipe. Mas ao invés de colocar Mbappé ou Dembelé de imediato, o espanhol pôs o centroavante Gonçalo Ramos na vaga de Barcola, deixando com que Kolo-Muani atuasse mais pelas pontas. A mudança e as broncas do treinador funcionaram, já que o PSG passou a ser muito mais incisivo nos primeiros minutos de partida. Logo depois disso, o Nantes teve uma nova boa chance com Pallois com uma bomba de fora da área, desviada por Donnarumma.

Mas aos 15 minutos, finalmente o PSG abriu o placar com um pouco de sorte. Lucas Hernández recebeu passe e de fora da área arriscou uma bomba. A bola desviou em Sissoko e enganou o goleiro do Nantes, que estava começando a gostar do jogo novamente. Logo depois do gol, Luis Enrique não quis saber de correr riscos e botou Mbappé, Dembelé e Hakimi juntos.

Mas nem a entrada do trio amedrontou o Nantes. Com cruzamentos para a área, a equipe tentava empatar, mas a defesa parisiense afastava o perigo, mesmo quando Beraldo entrou na vaga de Marquinhos. Na frente, Mbappé fez a diferença. O atacante recebeu passe e jogou a bola embaixo das pernas de Douglas Augusto, que deixou a perna para o árbitro assinalar a penalidade máxima. Na cobrança, o camisa 7 bateu com maestria no canto esquerdo e marcou o segundo do PSG contra o Nantes, aos 37 minutos, e o seu 21 na Ligue 1, se mantendo como artilheiro disparado da competição.

O Nantes não desistiu mesmo assim. No lance seguinte, Chirivelia recebeu passe e bateu de primeira. A bola foi desviada por Donnarumma e bateu na trave. No rebote nova tentativa, que foi travada pela defesa dos líderes e favoritos ao título francês. Com o resultado garantido, o PSG soube controlar a partida, que terminou com um 2 a 0 mais tranquilo após a pressão nos últimos minutos do primeiro tempo.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo