Ligue 1

Jogo contra o Olympique Marseille é paralisado após garrafas arremessadas ao campo e invasão da torcida do Nice

Após a confusão, o Olympique Marseille se recusou a completar os aproximadamente 15 minutos que restavam quando o jogo foi inicialmente interrompido

Torcedores do Nice invadiram o campo do jogo contra o Olympique de Marseille, cujos jogadores haviam reagido a garrafas atiradas a campo por volta dos 31 minutos do segundo tempo, e forçaram a interrupção da partida que estava 1 a 0 para o time da casa, com gol de Kasper Dolberg.

Garrafas de água foram atiradas à região da bandeira de escanteio, onde Payet aparece no chão, segundo as imagens de televisão. Não foram as primeiras que os torcedores do Nice haviam atirado. O árbitro os havia advertido anteriormente. Ao se levantar, Payet joga uma das garrafas de volta à torcida e outros jogadores do Olympique Marseille fazem o mesmo.

Os torcedores do Nice desceram da arquibancada e começaram o conflito atrás das placas de publicidade, pouco a pouco se espalhando pelo gramado. Em outra cena, Jorge Sampaolo, técnico do Olympique Marseille, aparece possesso e precisa ser seguro, antes de os times retornarem aos vestiários. Em conversa sobre o retorno do jogo, Sampaoli foi gravado dizendo “Está louco? Estamos apanhando”.

 

Segundo a Rádio RMC, Jean-Clair Todibo e Justin Kluivert foram atingidos por seguranças do Olympique Marseille durante a confusão. No outro lado, o veículo afirma que Luan Peres, Matteo Guendouzi e Dimitri Payet se machucaram. O Twitter da rádio mostra imagens de Peres e Guendouzi ferimentos no pescoço. Em seu site, há também uma foto em que Payet aparece com um vermelho nas costas.

“A partida foi interrompida”, afirmou o OM pelo Twitter. “O campo do Allianz Riviera foi inviabilizado e invadido”. Às 18h37 (Brasília), o Nice publicou no Twitter que os seus jogadores haviam retornado a campo para se aquecer e esperavam a retomada da partida.

O árbitro Benoït Bastien retomou a partida na jogada de escanteio que seria batido antes de a confusão chegar, apenas com os jogadores do Nice em campo. O Olympique Marseille se recusou a retornar ao gramado e o jogo foi encerrado.

Em entrevista à RMC, o presidente do OM, Pablo Longoria, explicou a decisão: “Foi pela segurança dos nossos jogadores. A liga decidiu retomar a partida por razões de ordem pública. Não é aceitável para nós, por isso decidimos não retomar o jogo”.

O presidente do Nice, Jean-Pierre Rivère, culpou a reação dos jogadores do Olympique Marseille pela confusão. Pelo Twitter, a Ligue 1 afirmou apenas que o jogo foi “paralisado pelos árbitros”.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo