Ligue 1

Após a aposentadoria de Hilton, o Montpellier anunciou Mamadou Sakho como nova referência de sua zaga

Após oito anos na Inglaterra, Sakho foi escolhido para ocupar a lacuna de uma lenda como Hilton

O Montpellier se despediu de uma lenda ao final da última temporada, com a aposentadoria de Vitorino Hilton aos 43 anos. Todavia, o clube buscou um nome de peso para liderar sua defesa a partir da próxima temporada e anunciou a contratação de Mamadou Sakho. Aos 31 anos, Sakho passou os últimos oito anos na Premier League, dividindo seu tempo entre o Liverpool e o Crystal Palace. Pouco utilizado nos últimos meses, o veterano desembarca sem custos ao Estádio de la Mosson.

Sakho defendeu apenas o Paris Saint-Germain em seu início de carreira na Ligue 1. O zagueiro surgiu como uma promessa em tempos bem mais modestos dos parisienses e compôs o miolo da zaga durante os primeiros anos enriquecidos após a chegada dos catarianos no Parc des Princes. Foi graças ao sucesso no clube que o beque chegou à seleção francesa e virou titular sob as ordens de Laurent Blanc. Com moral, transferiu-se ao Liverpool em 2013, onde não emplacou.

Foi durante sua primeira temporada em Anfield que Sakho viveu o momento mais relevante de sua carreira. O defensor não era titular na equipe de Brendan Rodgers, que quase alcançou o título da Premier League. Em compensação, foi herói da França na classificação à Copa de 2014 e manteve seu posto como titular durante o Mundial. Porém, o beque perderia espaço nas convocações depois disso e mal seria aproveitado pelo Liverpool, com muitos problemas físicos e também falta de qualidade ao nível de exigência.

No Crystal Palace, Sakho parecia num clube mais condizente à sua capacidade. Teve bons momentos em suas primeiras temporadas, a ponto de voltar à seleção após a Copa de 2018, mas cairia de nível com o passar dos anos. Sem ser aproveitado nem mesmo num time modesto da Premier League, optou por retornar à Ligue 1 neste momento. E ainda que sua irregularidade gere muitas dúvidas, por nome parece um negócio interessante ao Montpellier, considerando sua experiência.

Prestes a completar 10 anos da conquista da Ligue 1, o Montpellier vem de uma temporada razoável, em que ocupou a oitava colocação no campeonato. Não é um clube de grandes ambições, mas pode fazer papéis dignos no meio da tabela. Sakho chega com capacidade de se tornar um símbolo, ainda que seguir os passos de Hilton demande um profissionalismo e um empenho imensos. No Estádio de la Mosson, o veterano poderá acompanhar Thuler, outro reforço desta temporada, emprestado pelo Flamengo até junho de 2022. É ver se o nível mais baixo do Campeonato Francês em relação à Premier League pode ajudar Sakho a recuperar um pouco do prestígio perdido ao longo dos últimos anos.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo