Ligue 1

A Rodada 11 da Ligue 1: Neymar marca e PSG vence clássico com Marseille

Neymar foi decisivo também para expulsão de jogador do Marseille; Caio Henrique foi outro a se destacar na rodada

A gente já sabe que todo mundo tá ciente, mas não existe outra forma de começar o Boletim da Ligue 1 após a 11ª rodada diferentemente desse título. Muitos jornalistas e veículos de imprensa especulam a respeito da relação Neymar-Mbappé. Alheios suas vidas pessoais, o que nos interessa mesmo aconteceu no gramado do Parc des Princes e, lá dentro, Mbappé deu a assistência e Neymar guardou.

Sem Sergio Ramos, expulso na rodada passada, e Kimpembe, com uma lesão na coxa, Cristophe Galtier saiu do 3-4-3 habitual.

Nota-se através do posicionamento médio da equipe que Hakimi e Mbappé ficaram mais avançados do que tradicionalmente. Coube a Fábian Ruiz cobrir as subidas do ofensivo lateral marroquino.

Já o Marseille procurou-se agrupar em campo.

O time até tentou atacar pelas costas de Hakimi, mas sem sucesso. O que nos chama atenção aqui no Brasil é que Igor Tudor, técnico que superou as vaias e a desconfiança inicial em relação ao seu trabalho, tem preterido o meia brasileiro Gerson, destaque na reta final da temporada.

Quando entra, joga pelo lado direito, quando, a sua, é pelo lado esquerdo. Ontem, quem jogou nessa posição foi Amine Harit, de Marrocos. De acordo com a formação do Marseille para a partida do PSG, resolvemos comparar os números dos dois para buscar uma melhor compreensão a respeito da não utilização de Gerson.

Com o gol, Neymar “recupera” a artilharia já que quem dormiu com ela nas duas últimas noites foi Jonathan David, do Lille. O canadense marcou duas vezes contra o Strasbourg na sexta-feira, jogo de abertura da rodada. Quem também se aproxima é Martin Terrier, que durante a temporada passada teve grande performance e chegou a ser artilheiro durante algum tempo.

Assim está a corrida pela artilharia da temporada:

Por falar em Terrier, o Rennes derrotou o Lyon por 3 a 2 e deu aquela boas-vindas para Laurent Blanc, novo técnico da equipe.

Blanc, para quem não sabe, era o capitão daquela seleção francesa de 1998. Na final, ele não jogou por conta de uma expulsão contra a Croácia na semifinal. Coube a Didier Deschamps, atual técnico dos Les Bleus, a levantar o caneco.

Em campo, Blanc vai ter trabalho. O Lyon, como mostra o mapa, vem em queda livre enquanto o Rennes chegou ao sétimo jogo sem saber o que é derrota.

Já o Rennes… após um início periclitante… o time vai se arrumando, subindo na tabela e, de quebra, já retomou sua forma ofensiva e é o segundo melhor ataque da competição com 23 gols.

Pelo menos, Blanc resolveu colocar Lacazette e Dembélé juntos no ataque. Dembélé veio de um final de temporada passada arrebatador em que marcou 13 gols em 12 jogos. Já Lacazette marcou seis gols nessa temporada e retornou ao Lyon após uma temporada pelo Arsenal onde marcou 4 gols e deu 7 assistências em 30 jogos que esteve em campo.

Contra o Rennes, por sinal, eles acabaram BEM JUNTOS de acordo com o posicionamento médio em campo.

Outro que não perde há tempos é o vice-líder Lorient. Seis jogos sem derrota. Só que nem tudo são flores! Em casa, o Lorient jogou com um a mais durante toda a segunda etapa e não conseguiu sair do 0x0 com o Reims. Com uma média de 11,7 finalizações por partida, o Lorient é somente o 9º time com melhor performance neste atributo.

Destaque ao Lens, que finaliza bastante e que também apresenta ótima performance defensiva. O Lens é o terceiro time que menos concede chances de finalizações aos adversários. Ao lado do PSG, é o time que menos gols sofreu nas últimas cinco rodadas.

Já que estamos falando de defesas, os goleiros mais exigidos nas 11 rodadas da Ligue 1 são:

Nubel, goleiro do Monaco, a propósito, trabalhou bastante no jogo diante do Clermont. Com um a menos desde os 17’, o Clermont finalizou 21 vezes sendo 7 no gol. Após cinco vitórias seguidas, o Monaco empatou na rodada e, com isso, acabou perdendo a quinta posição para o Rennes. Caio Henrique e Vanderson jogaram 90’. Caio, inclusive, salvou um gol em cima da linha.

O gol do Monaco, aliás, merece destaque. Saiu dos pés de Breel Embolo. Nascido em Camarões e naturalizado suíço, o atacante não conseguiria fugir do encontro com o Brasil na Copa do Mundo da FIFA já que Brasil, Suíça, Camarões estão no mesmo grupo. A Sérvia completa o Grupo G. Olho nele!

Assim encerra a Rodada 11:

Sexta-feira tem mais Ligue 1.A rodada 12 abre com PSG defendendo a liderança. Destacamos Marseille x Lens, que brigam no alto da tabela e Lille x Monaco, que precisam vencer para continuar vossas escaladas na tabela. 

Botão Voltar ao topo