Ligue 1

A previsibilidade caiu por terra e o Lille é o campeão da temporada 20/21 – a 38ª rodada da Ligue 1

Confira o balanço oficial da última rodada da Ligue 1, que consagrou o Lille como novo campeão

* Conteúdo oficial da Ligue 1

A mais emocionante temporada da Ligue 1 Uber Eats chegou ao fim com um campeão que pouquíssimos iriam prever lá no início dela, em agosto de 2020.

O Lille, de Christophe Galtier, desbancou o poderoso Paris Saint-Germain, evitou o tetracampeonato de Neymar, Mbappé e companhia e sagrou-se campeão pela quarta vez em sua história após vencer o Angers por 2 a 1.

Restou ao clube da capital a vaga para a próxima Liga dos Campeões da UEFA com o vice-campeonato. A vitória por 2 a 0 sobre o Brest não foi suficiente para chegar ao título.

Além de Lille e PSG, o Monaco também se classificou para a principal competição continental após o empate em 0 a 0 com o Lens. A classificação se deu com emoção, vide que, em caso de vitória do Lyon, o time perderia a terceira colocação e, consequentemente, a vaga. Ao final, o Lyon perdeu para o Nice (2×3) e vai ter que se contentar com uma vaga na Liga Europa.

O Lille chegou ao tão esperado título ao vencer o Angers por 2 a 1, fora de casa, com gols de Jonathan David e, como de costume, do turco Burak Yilmaz mais uma vez.

Para quem imaginaria que o Lille entraria nervoso e que isso poderia prejudicar a equipe em campo, o gol cedo, logo aos 10′, colocou por terra a hipótese.

Vale destacar a linda jogada de Renato Sanches no lance em que o placar foi aberto. Sozinho, o meia português destruiu o sistema defensivo do Angers.

Tranquilo em campo pelo resultado no bolso, o Lille chegou aos 2-0 aos 45’+1′ em mais um lance construído pelo meio.

Yazici fez ótima enfiada de bola para David e, contando com uma trapalhada do zagueiro, a bola chegou ao atacante que, ao dominar, foi derrubado. Pênalti.

Na cobrança, Burak Yilmaz, sempre ele, não deu chances ao goleiro.

O turco Burak Yilmaz é certamente um dos responsáveis pela taça chegar ao Lille – Crédito: FEP / Ligue 1

Com o placar, restou ao Lille controlar o jogo e aguardar o apito final. Apito esse, que foi antecedido de um gol do Angers, de Angelo Fulgini, aos 92′.

Com 83 pontos em 38 partidas, o Lille termina uma temporada com a melhor defesa da competição, com 23 gols sofridos apenas.

O time também demonstrou uma força avassaladora enquanto visitante.

Considerado favorito no início da temporada, o Paris Saint-Germain termina essa edição da Ligue 1 Uber Eats com a vitória por 2 a 0 sobre o Brest, fora de casa. Os gols da partida foram marcados por Faivre, contra, e pelo artilheiro da temporada, Kylian Mbappé.

Dentro de campo, Di Maria comandou as ações ofensivas do time parisiense.

O meia argentino fez um salseiro no lado direito da defesa do Brest e sofreu pênalti cometido por Faivre logo aos 18′. Na cobrança, Neymar caiu na pilha do goleiro e desperdiçou.

Faivre, porém, voltou a se envolver no lance do primeiro gol do PSG aos 37′. Na cobrança de escanteio de Di Maria, o meia do Brest foi quem se posicionou para fechar o ângulo da cobrança. A bola cobrada no escanteio foi parar dentro do gol, num suposto gol olímpico, mas a arbitragem assinalou gol contra de Faivre, que saltou no lance.

Já aos 70′, quando o PSG sofria pressão de um desesperado Brest – que essa hora estava entrando na zona de repescagem com o empate do Nantes naquele momento -, Di Maria tirou um passe da cartola e colocou Mbappé para correr.

Ele correu, driblou o goleiro, foi derrubado pelo zagueiro, levantou e empurrou a bola para o fundo da rede e assinalou seu 27º gol.

Com 82 pontos, um atrás do Lille, o PSG termina a temporada com o melhor ataque da competição (86) e como o time com mais vitórias (26). Entretanto, o número de derrotas (8) fez com que isso pesasse a favor do Lille (3) ao fim do campeonato.

Já Monaco e Lyon disputavam a última vaga para a Liga dos Campeões da UEFA.

Com o empate sem gols contra o Lens, o Monaco até chegou a dar chance que o Lyon precisava para tomar a vaga, mas o time de Paquetá, Bruno Guimarães, Marcelo & cia não aproveitou e foi derrotado pelo Nice por 3 a 2.

O 0-0 entre Lens e Monaco talvez seja um dos resultados mais mentirosos dessa edição da Ligue 1.

Com 19 finalizações, gol anulado, bola sendo retirada em cima da linha e goleiro fazendo defesas mirabolantes, o Monaco parecia que viveria uma tragédia de perder a vaga na última rodada.

Entretanto, se os gols não saíram em Lens, eles saíram a favor do Nice na partida contra o Lyon.

Até aos 49′ minutos o Lyon esteve classificado para a Liga dos Campeões, já que vencia o Nice por 2 a 1 com dois gols de Toko Ekambi aos 14′ e 40′.

Mas, aos 50′, tudo começou a desandar.

Kamara, da intermediária ofensiva, soltou um míssel com a perna esquerda e Lopes, que ainda conseguiu tocar na bola, não pôde evitar o empate.

Bastava ao Lyon um gol para buscar a vaga já que o Monaco permanecia sem marcar, mas foi o Nice que marcou mais uma vez.

Cruzamento da esquerda do ataque do Nice e Saliba, por trás da defesa, marcou: 3-2.

Assim, o Monaco se classifica para a Liga dos Campeões e o Lyon, que chegou a liderar o campeonato entre a 17ª e a 19ª rodada, acaba a temporada com apenas uma vaga na Liga Europa de 2021-2022.

Quem vai para a Liga Europa com o Monaco é o Olympique de Marseille que empatou em 1 a 1 com o Metz fora de casa.

Os dois gols saíram nos acréscimos, Boulaya, aos 90’+7′ a favor do Metz, e Milik, aos 90+14′, em cobrança de pênalti para o Marseille.

Já na parte inferior da tabela, com Nîmes e Dijon rebaixados, faltava definir quem iria para repescagem.

O Brest até que tentou, mas o Nantes foi quem assumiu o posto.

Com 12 pontos somados nos últimos 12 disputados antes da última rodada, o Nantes chegou a sair da zona de repescagem em determinado momento da rodada com o empate contra o Montpellier.

O time foi buscar o empate aos 33′ com Kolo Muani após sofrer o gol de Laborde aos 30′. Tudo caminhava para um final feliz após uma temporada horrível, mas, aos 76′, aconteceu o que os fanáticos torcedores do Nantes temiam: Delort, sempre ele, desempatou.

Agora, o Nantes enfrentará duas partidas contra o Toulouse, 3º colocado da Ligue 2 BKT, pela repescagem.
A primeira, dia 27 e a segunda, dia 30.

O vencedor fica com a última vaga da Ligue 1 Uber Eats 2021-2022.

Troyes e Clermont, 1º e 2º classificados da Ligue 2 respectivamente, vão repor os lugares de Nîmes e Dijon.

Kylian Mbappé marcou mais um gol e terminou a Ligue 1 Uber Eats com ampla vantagem na artilharia.

Já Memphis, Ben Yedder e Volland, que compõem a lista de quem mais balançou a rede na temporada, passaram a rodada em branco.

Gaëtan Laborde marcou seu 16º gol, entrou na lista da artilharia na última rodada e seu gol colocou o Nantes em apuros já que vai passar pelo confronto direto diante do Toulouse pela repescagem.

Burak Yilmaz também marcou na rodada e, assim como Volland e Laborde, chegou aos 16 gols.

Entretanto, não aparece na lista pelo fato de ter sido quem mais marcou gols de pênalti.Ao total, foram quatro gols em cobranças de penalidades máximas contra nenhum de Volland e Laborde.

E foi através de uma cobrança de pênalti, sofrido por Jonathan David, que ele marcou na última rodada.

David e Yilmaz, aliás, protagonizaram excelentes momentos na temporada que terminou coroada com a taça. Juntos, eles marcaram 20 gols desde janeiro de 2021. David fez 11 e e Yilmaz, 9.

Christophe Galtier destacou a frieza de seu grupo:

No aguardo de um tropeço que não aconteceu, o PSG viu Ángel Di María comandar o jogo.

O argentino marcou um gol olímpico – com suposto desvio de Faivre segundo a arbitragem – e, ainda, serviu Mbappé para fechar o placar do jogo em 2 a 0.

Com 27 gols, e artilheiro pela terceira vez seguida, Mbappé iguala Jean-Pierre Papin que, nas temporadas 87-88, 88-89 e 89-90, pelo Marseille, foi o último a executar tal feito.

Na temporada 2018/19, Mbappé marcou 33 gols. Na seguinte, com a temporada interrompida com apenas 27 dos 38 jogos disputados por causa da pandemia, Mbappé marcou outros 18.

Vice-artilheiro com 20 gols, Memphis terminou como o jogador que mais deu assistências: 12 ao total.

Memphis foi o principal nome do Lyon junto a Paquetá – Crédito: Damnien LG – OL

Somente na 38ª rodada, Memphis deu mais duas, mas nem assim foi suficiente para o Lyon vencer.

Com problemas defensivos, o Lyon, que sofreu 12 gols nas últimas seis partidas, sucumbiu diante do Nice e perdeu a vaga para a Liga dos Campeões da UEFA.

O tropeço foi o ponto final na trajetória de Rudi Garcia no comando do time:

Para chegar ao título, Christophe Galtier mudou a escalação do Lille.

Titulares na rodada anterior, Jonathan Bamba e Luiz Araújo foram substituídos por Yusuf Yazici e Renato Sanches nas pontas.

A opção por Yazici e Renato surtiu efeito.

Armadores, a dupla foi posicionada pelas laterais do campo e os dois foram determinantes nas jogadas em que saíram os gols da equipe:

No primeiro, com Renato Sanches ao furar as linhas do Angers e servir Jonathan David.

No segundo, Yazici, originalmente um camisa 10, acionou David em profundidade.

David, por sua vez, aproveitou o erro do zagueiro adversário no momento da interceptação e só foi parado pelo goleiro Paul Bernardoni, que cometeu pênalti.

Sem brilho, o PSG venceu o Brest.

Mesmo com 64% de posse de bola, ela não chegou ao ataque com frequência.

O desempenho dos laterais Colin Dagba e Abdou Diallo representa a letargia parisiense.

Juntos, os dois acertaram apenas um dos cinco cruzamentos que tentaram.

Sem a presença constante dos laterais pelas pontas, Kylian Mbappé ficou isolado e nem sua movimentação ajudou.

A etapa inicial é um exemplo: Mbappé tocou 20 vezes na bola e não deu nenhum chute ao gol.

Versátil, Mbappé costuma dar muitas opções de jogo para seus companheiros.

Uma delas é, através de sua velocidade, ser a peça vital para contra-ataques rápidos.

Assim, o PSG selou o resultado com uma jogada de quatro passes.

Aos 70’, numa saída rápida envolvendo Diallo-Neymar-Herrera, a bola chegou a Di Maria.

Com tempo e espaço, o argentino viu a movimentação de Mbappé e lançou em profundidade.

O restante da jogada?

O 27º gol de Mbappé.

Em campo nos catorze minutos finais, Luiz Araújo conquistou o primeiro título nacional de sua carreira pelo Lille.

Ao entrar no lugar de Renato Sanches, Luiz deu três passes certos, cometeu uma falta e realizou uma interceptação.

Luiz Araújo foi constantemente utilizado pelo lado direito na campanha do título – FEP / Ligue 1

Já para Neymar voltou a oscilar.

Se na última rodada ele brilhou, nessa, sucumbiu.

Além de perder um pênalti, Neymar deu três chutes e completou 84% dos passes que tentou.

O momento de maior destaque de Neymar na partida foi na cobrança de pênalti. E o destaque nem vai para o camisa 10, mas, sim, para o goleiro Larsonneur, com seu posicionamento um tanto provocativo.

Marquinhos e Rafinha também foram titulares do PSG.

O zagueiro e capitão do time parisiense realizou quatro cortes defensivos e interceptou uma bola, enquanto Rafinha acertou 85% dos passes que tentou, com cinco desarmes realizados.

Pelo lado do Brest, Jean Lucas entrou aos 78’ e acertou os três dribles que tentou.

Emprestado ao Brest, Jean Lucas quase viu seu time ir pra zona de repescagem – FEP / Ligue 1

Pelo Lyon, Marcelo, Bruno Guimarães e Lucas Paquetá foram titulares.

Marcelo realizou quatro cortes, deu duas interceptações e dois desarmes. Na punica falta cometida na partida, recebeu cartão amarelo.

Já Bruno Guimarães ficou em campo por 61 minutos, acertou 91% dos passes que tentou e completou três lançamentos.

Taticamente mais avançado, Paquetá não foi bem. 76% de acerto nos passes, não tentou nenhum drible e deu apenas um passe decisivo.

Paquetá esteve muito marcado e não teve grandes ações na partida – Damien LG – OL

Já com o Monaco, Caio Henrique foi discreto contra o Lens.

O ala-esquerdo viu a sua única finalização no jogo ser bloqueada e não realizou um cruzamento durante os 90 minutos.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo