FrançaLigue 1

Nancy jogará com “Je suis Charlie” na camisa no Campeonato Francês

Os protestos em reação ao atentado de Paris na sede da revista Charlie Hebdo continuam na França e terão a participação do futebol. O Nancy, clube da segunda divisão do país, a Ligue 2, irá jogar com os dizeres “Je suis Charlie” (“Eu sou Charlie”), frase que se tornou símbolo dos protestos.

Em apoio aos protestos, o clube colocou no Twitter nesta quinta que não publicaria nenhuma notícia esportiva como forma de luto pelos mortos. Um dos jogadores do clube, Youssouf Hadji, que é marroquino, lamentou o ocorrido. “Como muçulmano, estou completamente destruído”, disse o jogador.

Hadji (centro), do Nancy, lamentou o atentado à revista Charlie Hebdo
Hadji (centro), com a camisa de homenagem do Nancy, lamentou o atentado à revista Charlie Hebdo

Não foi a primeira manifestação no futebol. No jogo entre Lille e Evian na quarta-feira à noite, pela Ligue 1, a torcida cantou a Marselhesa como forma de homenagem à Charlie Hebdo. Nesta quinta, o jornal esportivo L’équipe fez uma capa lamentando o atentado. A revista satírica teve o futebol como tema várias vezes e mostramos 12 destas charges.

Veja os tuites do clube e as fotos do uniforme com o “Je suis Charlie”.

“Nossos pensamentos emocionados às vítimas do ataque contra #CharlieHebdo e seus familiares #JeSuisCharlie”.

“O ASNL decidiu que neste dia negro não publicará informações de esportes”.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo