Copa do MundoEliminatórias da CopaFrança

A boa fase do Monaco já se reflete na seleção francesa, com Mendy e Sidibé se firmando

Esperava-se mais da França neste sábado. Na visita a Luxemburgo, os Bleus ganharam por 3 a 1. Não se empenharam tanto e encontraram um adversário acima de suas próprias forças, lutando muito para complicar a vida do time de Didier Deschamps. Apesar do susto no primeiro tempo, com o empate de Aurelien Joachim, os atacantes franceses garantiram a vitória. Olivier Giroud balançou as redes duas vezes, enquanto Antoine Griezmann também deixou o seu, cobrando pênalti. No entanto, a boa notícia vem das laterais. Voando no Monaco, Djibril Sidibé e Benjamin Mendy jogaram juntos pela primeira vez na seleção principal. E se saíram bem, participando de todos os tentos de sua equipe. A França lidera o Grupo A das Eliminatórias da Copa, com 13 pontos, três a mais que a Suécia.

Sidibé já havia conquistado a posição durante as rodadas anteriores das Eliminatórias. Esteve ausente do 11 inicial apenas na goleada contra a Bulgária, e ainda assim precisou substituir Bacary Sagna durante o primeiro tempo. Neste sábado, suas subidas ao ataque proporcionaram os dois primeiros gols. Foi dele o cruzamento para Giroud abrir a contagem. E, depois que Luxemburgo havia empatado com Joachim, o camisa 19 sofreu um pênalti. Griezmann converteu na marca da cal. Faltou um pouco mais de regularidade ao novato, que teve algumas dificuldades na marcação. Ainda assim, o saldo é positivo. Saiu durante o segundo tempo, sentindo lesão.

Mendy, por sua vez, ganhara a primeira oportunidade nos Bleus. O lateral esquerdo defendeu todas as seleções de base, mas nunca tinha jogado com o time de cima. Começou sendo testado desde o apito inicial. E, como tem feito pelo Monaco, contribuiu demais com a sua intensidade. Dono de excelente capacidade física, o camisa 15 foi de ponta a ponta do campo o tempo todo. No segundo tempo, teve a felicidade de servir Giroud, para que o centroavante fechasse a conta aos franceses. O jovem de 22 anos, aliás, cresceu demais de rendimento desde fevereiro. Sua contribuição ofensiva, principalmente, aumentou bastante.

As laterais eram lacunas da França nos últimos anos. Sagna e Evra se colocavam como favoritos, mas não eram necessariamente unanimidades. Digne, por sua vez, costumava ser colocado como o futuro do time, só que não vem conseguindo despontar, sobretudo após a transferência ao Barcelona. A brecha para que as novas apostas surgissem. O ótimo atacante Kevin Mbappé, que estreou no final do segundo tempo, continua atraindo os holofotes. Todavia, são os dois laterais que podem trazer a contribuição imediata da ótima fase do Monaco à seleção. Em um elenco bastante promissor, são mais dois valores que fortalecem os Bleus.

 

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!