Europa

“Vivemos em uma democracia de experts”, diz Wenger

A paciência de Arsène Wenger se esgotou de vez com as críticas da imprensa sobre a fase do Arsenal. Nesta segunda-feira, o francês disparou contra grande parte dos jornalistas que o acusam de ter se desinteressado pela disputa da FA Cup. Eliminados pelo Blackburn no sábado, os Gunners chegam com a moral arranhada para o duelo diante do Bayern Munique, pela Liga dos Campeões, nesta terça.

Wenger foi enfático ao rebater os comentários sobre um suposto desinteresse na FA Cup e também sobre as expectativas em torno do duelo pelas oitavas de final da competição europeia. “Fui acusado de não levar tão a sério a FA Cup, mas a venci quatro vezes. Quem conquistou mais que isso?

Também disseram que não escalei um time forte. É um insulto aos jogadores que começaram a partida, e não perdemos com a formação inicial, e sim nos 20 minutos finais. Creio que há uma quantidade preocupante de análises superficiais, as quais não podemos aceitar. Aceito que temos de assumir a culpa pela eliminação, mas de resto, é preciso ter as coisas em perspectiva.

Quando você analisa ou dá opiniões, tem de enxergar a realidade, não de forma superficial. Porque um cara diz algo e todos vão atrás. Vivemos em uma democracia de experts. Temos muitos experts que nem sempre estão certos”, comenta Wenger.

O treinador também comentou rapidamente suas expectativas para o duelo diante do Bayern: “Jogamos para ganhar a competição e em algum ponto, você tem de enfrentar um adversário mais forte. Jogaremos contra um ótimo oponente, e se eu escutasse vocês, poderia dizer que não somos favoritos. Porém, confio na nossa qualidade, no nosso espírito e na nossa força mental”, completa.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo