Europa

Uefa reafirma cerco contra clubes bancados por magnatas

A Uefa permanece confiante que as regras do Fair Play Financeiro conterão os gastos excessivos dos clubes endinheirados da Europa. Segundo o secretário-geral da entidade, Gianni Infantino, o novo regulamento não permitirá que magnatas banquem gastos exorbitantes de maneira deliberada.

“Nós temos uma regulamentação que fala sobre o valor dos acordos e o fato de que não se pode apenas injetar dinheiro em um clube. O Fair Play financeiro tem sido visto como uma medida anti-Inglaterra, mas não é. É apenas uma regra de senso comum, que todos aplicamos em casa: se você tem mil euros, não pode gastar 1,2 mil. Nós só podemos encorajar os clubes da Premier League, assim como os de outras ligas”, comentou Infantino.

A partir da temporada 2013/14, os clubes europeus precisam apresentar seus balanços financeiros à Uefa. Nos primeiros anos, um déficit de € 15 milhões será permitido. Entre os times que devem entrar na mira da entidade são Manchester City, Chelsea e Paris Saint-Germain. Os dois clubes ingleses fazem parte de lista divulgada pela entidade que, baseando-se nas finanças divulgadas entre 2009 e 2011, estariam ameaçados pelo Fair Play Financeiro.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo