Europa

Teste britânico

O jogo só acontecerá em 26 de março. A lista de convocados para a partida ainda nem foi anunciada. O que já foi confirmado é que o Millennium Stadium, Cardiff, palco do confronto, ficará lotado. Afinal, os 69 mil ingressos foram vendidos. Pela primeira vez em cinco anos e meio que todos os bilhetes disponíveis do Millennium Stadium se esgotam. Que duelo é este? O confronto entre País de Gales e Inglaterra pelas eliminatórias da Eurocopa de 2012. Vale lembrar que essa será a 100ª vez que as duas seleções vão se enfrentar.

Como já foi dito algumas vezes nesta coluna, não será em 2012 que os galeses colocarão em seu currículo uma experiência em uma Euro. Afinal os Dragons são os lanternas da chave G, depois de terem jogado três partidas e perdido todas. País de Gales poderá conquistar, no máximo, quinze pontos. O líder Montenegro e a vice Inglaterra possuem, respectivamente, dez e sete pontos. O que está em jogo no duelo contra a Inglaterra não são os três pontos. Os galeses têm outras razões para entrarem motivados contra o English Team.

A última vez que os galeses ganharam foi há duas décadas, em um amistoso realizado em 1984, quando os Dragons derrotaram a Inglaterra por 1 a 0. Porém, deve-se lembrar que, depois desse jogo, só se enfrentaram em duas oportunidades, ambas pelas eliminatórias da Copa de 2006. Em casa, Gales perdeu pelo placar mínimo em 2005 (essa tinha sido a última vez que o Millenniun Stadium tinha ficado lotado). Um ano antes, em jogo realizado na Inglaterra, foi superado por 2 a 0. No histórico entre as duas seleções, a Inglaterra tem 64 vitórias, enquanto os Dragons só ganharam 14.

“É a Inglaterra, mas é também o primeiro jogo de Gary [Speed] em casa e o 100º jogo contra a Inglaterra. Com tantos torcedores galeses no estádio, estou certo de que eles farão com que País de Galês vençam”, afirmou o chefe-executivo da FA galesa, Jonathan Ford.

“Esperamos que esse grande público seja o começo de algo para o futebol galês. Várias seleções similares a nossa se classificam para os torneios não só pela performance do time, o que é muito importante, mas também pela esperança de uma nação e nós precisamos dessa determinação como uma nação.”

Para o confronto, o treinador Gary Speed poderá se reforçar com Gareth Bale e Aaron Ramsey, recuperados de lesão. Ambos não atuaram na derrota por 3 a 0 contra a Irlanda no dia 8 de fevereiro pela Carling Cup Nations, torneio disputado também por Irlanda do Norte e Escócia.

No jogo contra a Irlanda, os Dragons pecaram na marcação uma vez que os galeses não conseguiram acompanhar os irlandeses, e estes conseguiam se desmarcar e finalizar as jogadas que acabaram em gols. Uma das missões de Speed é corrigir as falhas na defesa, fazendo que ela se torne mais compacta e faça uma marcação mais acirrada.

Com Bale em campo, a equipe ganha um ar mais ofensivo, já que o meia do Tottenham é um jogador de velocidade e perigoso tanto criando jogadas (principalmente pela esquerda) quanto nas finalizações. Ramsey também é um jogador de característica de criação. Os dois jogadores são presenças certa na lista de convocados que será anunciada na sexta-feira.

O confronto contra a Inglaterra será um grande teste para País de Gales, que sonha em crescer no futebol. Que Gary Speed aproveite os jogos da seleção para aperfeiçoar os Dragons a tempo. Já que desde que assumiu o comando galês, Speed garante que batalhará para colocar o país na Copa de 2014.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo